Version classiqueVersion mobile

Cartas do Brasil: Correspondência de Antropólogos e Folcloristas Brasileiros para Jorge Dias (1949-1972)

 | 
Ana Teles da Silva

Correspondentes e cartas

Egon Schaden

Texte intégral

1São Paulo, 10 de março de 1955
Revista de Antropologia
Prof. Dr. Egon Schaden
Caixa Postal 5459
São Paulo
Exmo. Sr
Professor Dr. Jorge Dias
Universidade de
Coimbra, Portugal

2Meu prezado colega e amigo:

3Sinceramente, penhorado, venho agradecer-lhe a sua estimada carta, recebida há poucos dias.

4Entro logo no assunto principal, que é o, das separatas dos dois magníficos estudos apresentados ao 2º Colóquio e que sairão na Revista de Antropologia. Até agora, os colaboradores da revista têm recebido entre 40 e 50 separatas dos artigos publicados. Já me entendi, porém, com o tipógrafo no sentido de elevar esse número ao dobro, ou seja, a uns 100 exemplares. Evidentemente, eu teria o máximo prazer de lhe fornecer, bem como ao Dr. Ernesto Veiga de Oliveira, gratuitamente as 250 separatas pedidas. Receio, entretanto, não ser possível, por causa da dificílima situação financeira em que se encontra a revista – com um déficit de muitos milhares de cruzeiros. Tratarei de lhe conseguir os 150 exemplares excedentes por um preço bem razoável. – Pensei também em outra solução: de lhe enviar de minha parte as 100 cópias e de pedir ao Professor Amora que lhe forneça as restantes 150 quando saírem publicados os Anais do Colóquio. Cheguei mesmo a falar com esse colega, dele obtendo a promessa de fazer o possível – tudo dependendo, porém, das verbas disponíveis. Parece-me, por isso, preferível a primeira solução. Que acha?

5O seu excelente trabalho, bem como o do Dr. Veiga de Oliveira, há já algum tempo estão na tipografia, devendo figurar no fascículo de junho. Tenho mesmo esperança de pôr na rua esse na época aprazada, embora o fascículo de dezembro último se tenha atrasado bastante; se agora tudo correr bem, será distribuído em fins deste mês.

6Lembro-me sempre com grande satisfação dos encontros – muito poucos infelizmente – que tivemos na Europa e no Brasil. Até há pouco, eu nutria a esperança de revê-lo em Copenhague, ou talvez em Filadélfia, por ocasião dos congressos de 1956. Mas, ao que tudo indica, se tornaram ilusórias quaisquer pretensões de obter subvenção do Governo para quaisquer viagens de interesse cultural. A situação financeira do nosso Estado é francamente calamitosa.

7Agradeço-lhe finalmente a remessa de seu belo estudo sobre “Tretanken und Wasseranken”, publicado na Argentina. De minha parte, lhe enviei, por via marítima, um exemplar de minha comunicação ao Congresso de Cambridge. Publiquei-a no “StadenJahrbuch”, anuário de estudos brasileiros (em língua alemã), de que, sou diretor. Caso o Amigo tenha interesse em receber esse anuário, terei grande prazer em oferecer-lhe um exemplar.

8Por hoje só isto. Aqui estamos às voltas com os problemas costumeiros ligados à reabertura dos cursos universitários. Quanto ao mais, nada de novo.

9Apresento-lhe – e à Exma. Esposa – atenciosos e cordiais cumprimentos. Um grande abraço do amigo certo Egon Schaden

*

10São Paulo, 25 de outubro de 1955
Revista de Antropologia
Prof. Dr. Egon Schaden
Caixa Postal 5459
São Paulo
Exmo. Sr
Professor Dr. Jorge Dias
Universidade de
Coimbra, Portugal

11Caro colega e amigo:

12Há algumas semanas pude finalmente enviar-lhe a Revista de Antropologia correspondente ao mês de junho. Infelizmente este número se atrasou bastante, de modo que me vejo na obrigação de pedir desculpas aos colaboradores, que tão gentilmente puseram os seus artigos à minha disposição. A demora foi causada por motivos alheios à minha vontade. Quanto à revisão, fizemo-la aqui mesmo (para adiantar o expediente), uniformizando a ortografia segundo o sistema atualmente em vigor no Brasil. Confio em que não tenham escapado muitos erros de revisão. As separatas estão prontas e vão sendo expedidas pelo correio marítimo, um pacote por vez, a fim de evitar possíveis problemas de alfândega.

13Como você generosamente se prontificou a arcar com as despesas decorrentes da confecção das 500 separatas, tomo a liberdade de comunicar-lhe o montante, que é de C$750,00, inclusive porte do correio. Muito grato lhe ficaria se, em lugar de remeter o dinheiro a São Paulo, você me fizesse o favor de transferir o equivalente em marcos a uma casa editora na Alemanha, onde tenho uma conta a pagar. É a Frankh`sche Verlagsbuchhandlung, Pfitzerstrasse 5-7, Stuttgart.

14Espero que tenha chegado às suas mãos o meu livro sobre os Guarani, que lhe enviei há alguns meses.

15Dadas as dificuldades financeiras em que por aqui nos debatemos, não vejo possibilidade, por enquanto, de participar do Congresso de Copenhague ou do de Philadelphia. Eu tinha grande esperança de rever os amigos e trocar ideias, mas parece que não será tão já.

16Por hoje estas rápidas notícias. Receba um cordial abraço do admirador e amigo

17Egon Schaden

*

18São Paulo, 28 de novembro de 1955
Revista de Antropologia
Prof. Dr. Egon Schaden
Caixa Postal 5459
São Paulo
Exmo. Sr
Professor Dr. Jorge Dias
Universidade de
Coimbra, Portugal

19Meu prezado colega e amigo:

20Muito obrigada pelas suas amáveis cartas de 20 e 21 do corrente, recebidas anteontem.

21Sinceramente lhe agradeço também o seu cuidado em fazer a transferência cambial de maneira mais favorável para mim. Fazendo a conta, verifiquei, porém, não haver vantagem em remeter o dinheiro para cá; peço-lhe, pois, que o envie em marcos para a Alemanha. Desde já, muito obrigado pelo favor.

22Fiquei satisfeito ao saber que você pretende fazer uma recensão crítica ao meu livro sobre a cultura guarani. De minha parte, posso comunicar-lhe que dentro em breve a Revista de Antropologia trará um pequeno estudo sobre o magnífico “Rio de Onor”. Estou, aliás, empenhado em desenvolver bastante a seção de crítica bibliográfica.

23Envia-lhe cordiais saudações e um grande abraço o amigo

24Egon Schaden

*

25Cartão Postal
Quito, 26.9.72

26Meu caro Amigo. Das alturas andinas estou dando um curso de duas semanas, lhe mando as minhas cordiais saudações. Ao regressar ao Brasil, deverei cuidar dos originais para o próximo volume da Revista de Antropologia, que já está muito atrasado. Reitero o meu pedido de conseguir uma boa recensão de “Os Macondes de Moçambique”, pois no Brasil não encontro nenhum especialista em condições de escrevê-la. S.O.S.!

27Saudações aos caros amigos daí e um grande abraço do velho admirador e companheiro Egon Schaden.

© Etnográfica Press, 2021

Licence OpenEdition Books

Acheter

Rechercher dans OpenEdition Search

Vous allez être redirigé vers OpenEdition Search