Version classiqueVersion mobile

Espigueiros portugueses

 | 
Jorge Dias
, 
Ernesto Veiga de Oliveia
, 
Fernando Galhano

Os autores

Texte intégral

1Jorge Dias, figura cimeira da Etnologia portuguesa deste século, nasceu no Porto em 1907 e faleceu em Lisboa no dia 5 de Fevereiro de 1973.

2Ernesto Veiga de Oliveira nasceu na Foz do Douro (Porto) em 1910, oriundo pelos quatro costados de famílias nortenhas – do Minho, de Trás-os-Montes, do Douro Litoral, e até da Galiza. Fez o liceu na sua cidade natal e formou-se em Direito – e mais tarde em Ciências Históricas e Filosóficas – em Coimbra. Advogou durante dois anos, mas em breve se compenetrou do seu desajustamento irredutível a qualquer profissão que não viesse ao encontro do que para ele eram os valores essenciais do Homem e contrariasse a livre expansão da sua personalidade: após sucessivas experiências, ingressa, em 1944, no funcionalismo público, que abandonará para, finalmente, abraçar a carreira da investigação científica.

3Em 1932 situa-se o seu encontro com Jorge Dias, a quem fica ligado por uma profunda e inalterável amizade, feita de entendimento, admiração e confiança: passam a ser companheiros certos nas andanças pelo país e dialogantes de todas as aventuras do espírito, juntamente com Fernando Galhano, amigo de longa data, Margot Dias e Benjamim Pereira, que conhece mais tarde. São finalmente estes elementos que, em 1947, o grande mestre chama para formar o grupo pioneiro que deu corpo ao Centro de Estudos de Etnologia, que iria levar a cabo a renovação dos estudos etnográficos em Portugal. A partir de então, a sua vida identificou-se com os trabalhos do Centro, e seguidamente também com os do Centro de Antropologia Cultural e sobretudo do Museu de Etnologia, criado segundo uma concepção renovadora da Museologia e que restará como a expressão mais acabada da sua obra. Faleceu em 1991.

4Fernando Galhano nasceu no Porto em 1904. Um profundo sentido de liberdade fixa a sua actividade fundamental na pintura. Em 1948 integra o pequeno grupo que Jorge Dias reúne no Centro de Estudos de Etnologia e, mais tarde, em 1963, ingressa no Centro de Estudos de Antropologia Cultural e Museu de Etnologia onde se afirma como um extraordinário e original investigador. Além dos estudos que publicou, individualmente ou em co-autoria com Jorge Dias, Ernesto Veiga de Oliveira e Benjamim Pereira, deixa nos arquivos daqueles três organismos um corpus fabuloso de desenhos etnográficos que o qualifica como um dos maiores desenhadores etnográficos do seu tempo.

5Outras Obras dos Autores Publicadas Nesta Colecção:

6Festividades cíclicas em Portugal

7Ernesto Veiga de Oliveira

8Aparelhos de elevar a água de rega

9Jorge Dias e Femando Galhano

10Construções primitivas em Portugal

11Ernesto Veiga de Oliveira, Femando Galhano e Benjamim Pereira

12Actividades agro-marítimas em Portugal

13Ernesto Veiga de Oliveira, Femando Galhano e Benjamim Pereira

14Arquitectura tradicional portuguesa

15Ernesto Veiga de Oliveira e Femando Galhano

16O editor agradece a Benjamim Pereira a

17colaboração dada na nova organização deste volume.

© Etnográfica Press, 1994

Conditions d’utilisation : http://www.openedition.org/6540

Cette publication numérique est issue d’un traitement automatique par reconnaissance optique de caractères.
Rechercher dans OpenEdition Search

Vous allez être redirigé vers OpenEdition Search