Version classiqueVersion mobile

Contos populares portugueses

 | 
Adolfo Coelho

Contos populares portugueses

V. O galo e o pinto

Texte intégral

1Pinto

«Qui qui ri qui. Faz-me um bolo.»

2Galo

«Có có ró có. Não tenho sal.»

3Pinto

«Qui qui ri qui. Manda-o buscar.»

4Galo

«Có có ró có. Não tenho por quem.»

5Pinto

«Qui qui ri qui. Pelo rapaz.»

6Galo

«Có có ró có. O rapaz está manco.»

7Pinto

«Qui qui ri qui. Quem o mancou?»

8Galo

«Có có ró có. Foram as pedras.»

9Pinto

«Qui qui ri qui. Qué das pedras?»

10Galo

«Có có ró có. Estão na água.»

11Pinto

«Qui qui ri qui. Qué da água?»

12Galo

«Có có ró có. Beberam-na os bois.»

13Pinto

«Qui qui ri qui. Qué dos bois?»

14Galo

«Có có ró có. Andam a lavrar milho.»

15Pinto

«Qui qui ri qui. Qué do milho?»

16Galo

«Có có ró có. Comeram-no as galinhas.»

17Pinto

«Qui qui ri qui. Qué das galinhas?»

18Galo

«Có có ró có. Estão a pôr ovos.»

19Pinto

«Qui qui ri qui. Qué dos ovos?»

20Galo

«Có có ró có. Comeram-nos os padres.»

21Pinto

«Qui qui ri qui. Qué dos padres?»

22Galo

«Có có ró có. Estão a dizer missa.»

23Pinto

«Qui qui ri qui. Qué da missa?»

24Galo

«Có có ró có. Está no missal.»

25Pinto

«Qui qui ri qui. Qué do missal?»

26Galo

«Có có ró có. Está na igreja.»

27Pinto

«Qui qui ri qui. Qué da igreja?»

28Galo

«Có có ró có. Está na cidade.»

29(Coimbra)

© Etnográfica Press, 1985

Licence OpenEdition Books

Cette publication numérique est issue d’un traitement automatique par reconnaissance optique de caractères.

Acheter

Rechercher dans OpenEdition Search

Vous allez être redirigé vers OpenEdition Search