Version classiqueVersion mobile

Reis e Intocáveis

 | 
Rosa Maria Perez

Agradecimentos

Texte intégral

1Muitas pessoas acompanharam científica e afectivamente o trabalho de doutoramento que originou este texto, às quais quero expressar o meu reconhecimento. No primeiro caso estão os Professores Olivier Herrenschmidt, da Universidade de Paris X, Nanterre, e Ramesh Shroff, da Universidade de Ahmedabad — a cuja memória este trabalho é sentidamente dedicado — e, sobretudo, o meu director científico, Professor Doutor José Carlos Gomes da Silva. O Professor Doutor Raul Iturra, enquanto coordenador do Departamento de Antropologia Social do ISCTE, empenhou-se nos processos de equiparação a bolseira e de candidatura a uma bolsa para doutoramento do INIC, gorada porque um trabalho na Índia não entrava nas prioridades da instituição. Os jesuítas espanhóis do St. Xavier’s College, especialmente os doutores Gil e Franco, seguiram solidários em Ahmedabad as minhas estadias na aldeia, enquanto as irmãs Teresa, Maria e Georgina me restauravam afectuosamente a saúde, o entusiasmo, e… as referências ocidentais, sempre que estas ameaçavam esboroar-se. Os Vankar de Valthera foram indubitavelmente o esteio deste trabalho. E gostava de saber exprimir, sem correr o risco de uma indesejável demagogia, o meu apreço pela sua generosidade, pela sua integridade, pela sua grandeza.

2Alguns amigos e alguns colegas de trabalho foram-me especialmente próximos: o Dinar Camotim, o Vasco Rosa, o Nuno Gonçalo Monteiro, o José Carlos Tiago de Oliveira, o Manuel de Lucena, o Filipe Verde, o Paulo Valverde, a Joana Quelhas e o Nuno Leitão. E sempre, sempre, o João Leal. O Rui David Ferreira fez a planta da aldeia e todos os desenhos lindíssimos que não aparecem neste texto. O Luís Almeida, do Instituto de Ciências Sociais, deu um contributo precioso para a edição final da tese. A Isabel Margarida André fez o mapa da página 2; o João Ferrão, os mapas de muitas viagens que ainda não foram escritas. A Zubeba Ruhari foi a melhor professora de gujarati da sua pior aluna.

3O Tomaz e a minha família esperaram-me dedicados e inquietos sempre que parti, suportes imprescindíveis do trabalho de campo e de escrita.

4Na preparação do texto definitivo, quero destacar em absoluto o Manuel de Lucena, a cuja presença amiga e apoio entusiástico, muito devo. A sua revisão literária permitiu adequar este livro a leitores não especialistas; foi, além disso, um crítico minucioso, ao apontar-me lacunas e contradições; e foi sua a sugestão de sublinhar a ligação entre intocabilidade e poder, pouco explorada na redacção primitiva, o que implicou a necessidade de distinguir diversos sentidos da palavra política.

5Pela solidariedade do meu editor, Rui Pena Pires, sinto tanto apreço como admiração.

© Etnográfica Press, 1994

Licence OpenEdition Books

Cette publication numérique est issue d’un traitement automatique par reconnaissance optique de caractères.

Acheter

Rechercher dans OpenEdition Search

Vous allez être redirigé vers OpenEdition Search