Version classiqueVersion mobile

Memória Social em Campo Maior

 | 
Luís Cunha

Indice remissivo

Texte intégral

A

Albuquerque, 76, 90-1, 120, 301, 311

Alcanises, Tratado de, 22, 26, 76

Alcunhas, 59

Alianças matrimoniais, 140-2

Andorra, 181, 197, 238-40, 246

Anti-comunismo, 258, 261, 282

B

Banditismo, 338

Batalha de Badajoz, 255-9, 283-7, 293

Barrancos, 277, 293

Bayonne, Tratado de, 77

Bilinguismo, 106-8

C

Café, 21, 25, 33, 120-1, 129, 135, 142, 146, 151, 158, 327
contrabando de, 122, 143-5, 155, 159, 182, 184, 186, 188, 190-8, 201-2, 222-3, 225, 228-31, 236-9, 242-3, 303, 321-2

Cafezeiro (empresário de café), 198, 202, 224, 230

Campo Maior
espaço urbano em, 121, 124-5
estrutura agrária de, 20-1
geografia de, 19-20
história de, 22-6, 123
população de, 21-2
topónimos de, 122-4

Campo político, 138

Campomaiorense, Sporting Clube, 127, 148-9

Cartografia, 85, 102, 109-10

Casa do Povo, 127, 134, 139, 151-3, 277, 282

Casamentos mistos, 105, 266

Castelhano, resistência ao, 107-8

Centro/periferia, 318-9

Circulação de pessoas, 88, 95-7, 1 74-5, 180, 252, 318-9

Clandestinidade, 176, 263, 278, 297-8

Comemoração, 66, 68-70

Comércio, 82-3, 94, 134

Comunidade europeia, 103, 113

Contrabandistas,
ética dos, 21 1, 230-1, 234-5
como heróis locais, 169, 171, 197-8
crianças, 191
mulheres, 201-4, 222-3, 232, 235-6, 242, 278
profissionais, 184, 186, 188-9, 192-6
profissionais/amadores, 192-3, 196, 214
tipificação dos, 188

Contrabando,
moral e, 170, 178, 212
barracões e, 190-2, 265, 274-6
de café, 122, 143-5, 155, 159, 182, 184, 186, 188, 190-8, 201-2, 222-3, 225, 228-31, 236-8, 242, 303, 321-2
e conivência das autoridades, 168, 176-8, 190, 198-200, 21 1, 220, 228-9, 231
denúncia do, 168-9, 171-2, 184, 229, 232, 234
fiador, 223-4

formulação jurídica do, 1 68, 189
guerra civil e, 180-1, 186-90, 200, 217, 219, 223, 228, 251, 254, 265, 277-9, 281, 290, 302-3, 321, 323-4
história do, 165-6, 168-70, 172
e identidade, 18, 244-5, 328
inquirições e, 178-9
jogo (de cartas) e, 193-5
e laços de parentesco, 206, 212-3
leilões, 235
redes de, 241-2
refugiados e, 96, 176, 180-1, 217, 302-4
repressão do, 167, 170, 172-6, 178, 206, 214-9, 278-9, 304
sorte no, 171, 209, 212, 309-10
de tabaco, 179-80, 183, 238-9
de trigo, 198-200

Controlo social, 157

Convívio, 111, 112
e distinção social, 126-130

Cultura de fronteira, 103-108
e identidade nacional, 108-9
e língua, 106-8

D

Degolados, 19, 21, 25-6, 41, 137, 218, 223, 264, 271, 303, 305, 307-8

Delta-Cafés, 149, 160, 243, 322, 325

Demografia, 21, 33, 83, 108, 121, 241

Distinção social, 126-30, 133, 135, 186

Doutrinação política, 271-2

Droga, tráfico de, 111

«Duas Espanhas», 257, 270-1

E

Elvas, 19, 20, 25, 91, 93-4, 96-7, 121, 124, 127, 144, 152, 179, 204, 210, 238, 258-9, 261-2, 273, 275, 277, 287, 306

Endogamia de classe, 141

Epistemologia,
autoridade científica, 43
etnografia como texto, 45-6
interpretativismo, 39
neutralidade/distanciamento do investigador, 29-30, 253

Espaço liminar, 104

Espaço e memória, 119, 125

Espaço e território, 17, 60-1, 100-3

Esquecimento, 18, 58, 66-8, 71, 253, 322
e práticas rituais, 69

Estado,
centralização do, 79, 82, 166
e representação do outro, 113
territorialização do, 76, 80, 100

Estado Nação, 316
emergência do, 77, 85, 100, 173
e fronteira, 75, 77-82, 84-6, 88, 100-2, 166

Estátua de Rui Nabeiro, 122-3, 160-2, 243, 327

Estereótipos, 108, 112-5, 267, 286, 321

Estratificação social, 133-4

Ética, 228-31, 292

Etnia/etnicidade, 316, 329

Exílio, 178, 271, 296-8

F

Facto social total, 239

Festas do Povo, 25, 37-8, 128, 187, 239, 264, 320-1

Fluxos, 105-6, 317-8

Fome, 260-1, 265-6, 272, 274-5

Fronteira,
ambiguidade da, 80, 82-3, 111
e bilinguismo, 106-8
comunidades locais e, 78-80, 88-92, 99
demarcação e limites, 75-8, 85-6, 89,
92, 100, 104
desaparecimento/abertura da, 99, 108, 111, 174, 182-3, 203-5, 247-8
no discurso político, 76-9, 88-9, 94, 97-9
guerra e, 81-2
inquirições na, 87, 179
limites naturais, 84-90
linha/zona, 83-4, 102
como recurso, 82,
reinvenção da, 112

G

Gama, Francisco Telo, 135-7, 140, 153-4, 190-1, 200, 273

Globalização, 112-3, 166, 181, 316-319

Grémio da Lavoura, 134, 138, 153

Guardas,
ambiguidade do papel dos, 177-8
Brigadilha, 229, 234
carabineiros, 207-8, 21 1, 213
conivência com o contrabando, 168, 1768, 190, 198-200, 21 1, 220, 228-9, 231
contrabandistas e, 177, 205-19
Guarda-Fiscal, 172-5, 177, 191, 207-10
portugueses/espanhóis, 185, 205, 213-4, 216

Guerra civil de Espanha
cancioneiro da, 294
contrabando e, 180-1, 186-90, 200, 217, 219, 223, 228, 251, 254, 265, 277-9, 281, 290, 302-3, 321, 323-4
execuções, 256-7, 263, 283-5, 287
heróis e vilões, 290
Marroquinos e, 267-9, 286
mendicidade e prostituição, 275
como oportunidade, 96, 181, 252, 269, 272-281
perseguições políticas, 274, 278, 282, 297-9
Portugal face à, 251-2, 258, 262-3, 272-4, 281-2, 284, 297
prisões, 191, 264, 284-5
refugiados, 96, 175-6, 180-1, 252, 254-5, 259, 260-65, 274, 295-6, 298-300, 302
ricos e pobres na, 271, 281-96, 323
visão salazarista da, 258, 273, 282

H

Heróis locais, 169, 325-7

História oral, 251

homogeneidade cultural, 319

I

Identidade, 315, 317, 324-5, 328-9
nacional, 78, 80, 108-10, 320
território e, 7 6-8

Indústria do café, 21-2, 33, 135, 142, 146, 155, 158, 182, 184, 242-3, 247

Inveja, 172, 231-2, 242

J

Jornais locais, 93-5, 1 53

L

Latifúndio, 123, 128, 133, 135, 271

Lavradores, 129-31, 134, 139, 143, 146, 151, 153, 155, 198, 215, 325-7

Legião Portuguesa, 139, 280, 282, 305

Liminaridade, 109, 166

Linguagem e memória, 58-9

Local/nacional, 109

Lugares de memória, 24, 123, 284, 307

M

Medo, 226

Memória, 19, 32, 39, 120
autobiográfica, 59, 62, 68
como espaço de disputa, 68, 132, 321, 323
e espaço, 125
fragmentação da, 72, 272, 323
História e, 39, 59, 62, 66, 68, 70-1, 284
identidade e, 58, 68-9, 71, 315, 319-20, 324
e narrativa, 45, 66, 324
topografia da, 308
e tradição, 69-70
traumática, 40, 252-3

Memória cognitiva, 64

Memória-hábito, 64, 65

Memória pessoal, 64

Memória social, 30, 60, 68, 1 19-20, 315, 321
e cerimónias comemorativas, 66, 68-70
conceito de, 39, 120
espaço e, 56-7, 119-20
linguagem e, 58-9
como objecto de estudo, 17, 39
socialização e, 61, 64
transmissão da, 61-2, 65-7, 71, 292

Mendicidade, 275

Mercado de trabalho, 150-6, 159

Metodologia,
informantes, 34, 40-2, 285-8
investigador/terreno, 30-42
modelo clássico, 30-2
observação participante, 31-2, 43-5
pragmatismo metodológico, 40
questões de escala, 33, 40
trabalho de campo, 35-6, 291

Migrações, 95, 142, 150, 175-6

Museu do Café, 243

N

Nabeiro (família), 143-9, 236

Nabeiro, Rui, 43, 122, 129, 135, 137, 142-4, 146-9, 155-6, 159-62, 189, 196, 215, 230, 243, 325-7

Nacionalização, processos de,
do Estado, 75-6, 100, 328-9
nacionalismos, 77, 106, 1 12,
poder tributário e, 167-8, 172-5
do território, 75-6, 78-80, 100-1, 147

O

Olivença, 86, 95, 120, 169, 179, 181, 194, 219

Oral/escrito, 36, 39, 70-2

Ordem/caos, 282

Ouguela, 19, 21-2, 26, 41, 76, 89-91, 136, 144, 151-2, 196, 200, 211, 243, 264, 277-9, 284, 297, 305

Imagem/representação do outro, 111-3

P

Patrocinato, 156-60

Parentesco, 157, 328

Poder autárquico, 139-40

Poder e autoridade, 130-1, 146, 151-5

Popular/geuníno, 25

Prostituição, 194, 266

PVD.E/P.I.D.E., 96, 124, 139, 153, 174, 176, 262, 291

Q

Quadrazais, 194, 240, 243-6

R

Racionamento, 269, 273-4, 276-7

Referta de Ouguela, 89-91, 211, 264, 269, 277-8, 284, 297, 306-8, 31 1-2

Reforma agrária, 271

Refugiados,
auxílio aos, 273-4, 279-81, 289-91, 294
captura de, 262-4, 282, 298, 306-7, 310-2
guerra civil e, 96, 175-6, 180-1, 252,
254-5, 259, 260-65, 274, 295-6,
298-300, 302
invisibilidade, 265, 273
pequenos furtos, 277-8, 302

Regime agrário,
Extremadura, 97, 271
mecanização da agricultura, 142
posse da terra, 134-5, 140, 150, 158,
refertas, 90-2, 265, 301-2

Rememoração, 40, 120, 125, 132, 154, 253, 260, 281, 287, 293, 306, 315

Revolução (25 de Abril), 120, 129, 131-3, 135, 138, 142, 150, 155, 158, 195

Ricos/pobres, 133-4, 137, 264, 277
e guerra civil de Espanha, 281-96, 323-4

Rio de Onor, 245

Ritual, 68-70

Romarias, 93, 95

Roubos e furtos, 277-8, 302

S

Sacrifício, 289, 294-5, 300-1, 327

Schengen (acordo de),317

Signos/sinais, 41-2, 122, 300

Soberania jurisdicional/territorial, 75-9, 82, 84, 101-2

Sociabilidades, 19, 44, 119-20, 125, 132, 205, 265

Sorte, 146, 209, 212

T

Tempo, 17, 59-60, 72, 119
antes-agora, 50, 120, 129, 131, 138
calendário, 52-4, 56
cíclico/linear, 52, 54-5
dimensão social do, 50-7
feiticismo do, 55-6
medição do, 49-53, 56
modos de temporalização, 56-7

Tempo livre, 138

Terra, posse da, 134-5, 140, 150, 158

Território e identidade, 76-8

Trabalho, valor do, 95, 143, 146-8

Trabalho sazonal, 97, 271

Tradição, 68-70

Tratado de Limites, 76-8, 87, 90, 301

Trigo, Campanha do, 199

V

Violência e contrabando, espancamentos, 170-1, 207, 218-9
mortes, 171, 216-8, 304
prisões, 171, 198, 207, 213-6, 293

Visões do mundo, 108, 254, 258, 267, 27 1

Vocação, 240

X

Xenofobia, 108, 110, 316

© Etnográfica Press, 2006

Licence OpenEdition Books

Cette publication numérique est issue d’un traitement automatique par reconnaissance optique de caractères.

Acheter

Rechercher dans OpenEdition Search

Vous allez être redirigé vers OpenEdition Search