Version classiqueVersion mobile

Oficinas e tipógrafos

 | 
Susana Durão

Agradecimentos

Texte intégral

1É para eles, para todos os tipógrafos, gráficos e profissionais afins que vai o meu primeiro agradecimento. Em prol do respeito pelo anonimato que garanti omito-lhes os nomes, ainda que os nomes sejam tão importantes na vida social... Mesmo assim, eles sabem certamente o importante que foram, que são, para mim e para a conclusão desta pesquisa. Não poderei, no entanto, escapar a nomear alguns dos meus apoios mais sensíveis no terreno, amigos de sempre: Bernardo Gomes, Manuel de Jesus, Manuel Lopes, Manuel Pereira da Silva e Werter Sacramento. Foi preciosa a colaboração de todos durante os anos que levei a concluir as provas de mestrado.

2Dos homens de letras destaco a ajuda de Vítor Silva Tavares, dos irmãos Mário e Rogério Moura, mas também de Baptista-Bastos, Luís Pacheco e Manuel de Brito que tão gentilmente responderam às minhas solicitações e se predispuseram a várias sessões de entrevistas.

3Na academia, agradeço a Graça índias Cordeiro o interesse que lhe despertou o meu trabalho logo no momento da arguência da dissertação de mestrado. O gosto por uma mesma cidade e, arrisco, por um estilo de fazer antropologia, levou-nos a este agradável encontro. Sem o seu apoio e envolvimento não teria trabalhado com tanto afinco na edição do texto. Agradeço a todos no Centro de Estudos de Etnologia Portuguesa, onde durante estes anos desenvolvi investigação, em especial a Jorge Crespo, o orientador da tese, mas também a Emília Margarida Marques, Paula Godinho, Dulce Freire e Inês Fonseca. Ainda na FCSH da UNL, recordo Filomena Silvano, Susana Pereira Bastos e Jill Dias pela orientação teórica que me prestaram durante as sessões de mestrado, e Maria Cardeira da Silva pelo seu interesse pelas experiências vividas neste terreno. Catarina Alves Costa e Joaquim Pais de Brito possibilitaram-me aceder aos domínios da Antropologia Visual, de modo a ensaiar a realização documental no Museu Nacional de Etnologia e, deste modo, enriquecer a etnografia escrita com a imagem. Para eles vai a minha gratidão. Joaquim Pais de Brito é o responsável por esta colecção. Este livro beneficiou imensamente da sua leitura atenta e rigorosa. Fico também grata a Gilberto Velho pela atenção que me dispensou na leitura crítica do primeiro plano da dissertação, a Nuno Madureira, que me congratulou com a hipótese de trabalhar em textos onde a antropologia e a história dialogaram, e ainda a João Leal por, na orientação que me prestou nas aulas que leccionei no ISCTE, me ter possibilitado voltar aos temas e autores clássicos da antropologia. Congratulo-me pelo facto de João Freire, sociólogo que muito admiro, prefaciar a presente edição.

4A meus pais, irmão, sogros, cunhados e amigos todo o amor e estima com que me bafejam. Para a minha amiga Alexandra Leandro, companheira de viagem nas lides da antropologia e primeira leitora crítica da dissertação, um agradecimento muito especial. Graça Castanheiro e Inês Nogueira deram-me um «empurrão» essencial quando comecei a escrever a tese. Com Jorge dos Reis felicito-me por ter construído esta nova amizade em torno da tipografia e do design gráfico.

5Não menos importante foi o apoio concedido pela Fundação para a Ciência e Tecnologia (então Junta Nacional de Investigação Científica e Tecnológica) com uma Bolsa de Mestrado, entre Março de 1995 e Março de 1997 (PRAXIS XXI/BM/3922), podendo deste modo usufruir de inteira disponibilidade para a fase longa do trabalho de campo e escrita da dissertação.

© Etnográfica Press, 2002

Licence OpenEdition Books

Cette publication numérique est issue d’un traitement automatique par reconnaissance optique de caractères.

Acheter

Rechercher dans OpenEdition Search

Vous allez être redirigé vers OpenEdition Search