Version classiqueVersion mobile

Retrato de aldeia com espelho

 | 
Joaquim Pais de Brito

Índices

Índice Analítico

Texte intégral

Afolhamento 40

Alargos (ver: Coutos)

Aleatório
e estudo das sociedades 235-237
como princípio de organização: o sorteio 237
sorteio para atribuição de posse ou propriedade 238

Alienação de propriedade comunal
a eira 116; 249-250
o
monte 120-121

Animais de trabalho
boiada 124; 205-207
relação vacas/bois 126-127 e notas 1, 2

Batata
chegada e generalização 50-51
cultivo colectivo 279-280

Boiada (ver: Animais de Trabalho)

Caça 118 e nota

Cadastro de Ensenada 78-80

Caminheira 122 e nota

Caminhos
e sua manutenção 175
Caminho Internacional 179
a estrada 179-180; 182-183
calcetamento das ruas 254

Carvão 118-120

Casa
como
vizinho 298
património construído 298-301; 305
e lameiros privados 306-307

Casamento
idade média 311-313
área de endogamia 313; 325-326
entre primos 325-327
«por troca» 327
com residência separada 327-333

Celibato
modelo e recorrência 314-320
e transmissão do património 320-324

Colectivos instituídos
as
quadrilhas 129-132
os
moços 87 e nota 1; 264-265
(ver:
Conselho)

Comunitarismo
conceptualização geral 16-18
e diferenciação/estratificação 74-75, 77-81; 245-247
Conflito (ver: Tensão/conflito)

Conselho
e povo 69
sua composição 81
e seus efectivos ao longo de 20 anos 88-89
convocação 100
circulação da palavra 100-102
e capacidade de inovação 115-116 e nota
votação «por pedras» 162
e organização do calendário 128-129; 179

Consenso e unanimidade 101-102 e nota 2

Coutos
e diversidade dos pastos comunais 123-125 e notas 1, 2
lameiros privados e
alargos 51-53;
conselhos para 165-167; 171-175; 177-179
(ver:
Boiada, Roda do Couto, Roda dos Carretos, Touro)

Crédito local
a tulha ou arca do Santo 281-283
juros do empréstimo do cereal 281
juros de empréstimo de dinheiro 288-290
juros e usura 292
empréstimo e garantia 293

«Efeito Rio de Onor»
nas suas origens 18-21
primeiros indícios 45 e nota
e expressão do conselho 86-87; 161-162 e nota
e dimensão da tala 95-96
na relação com entidades exteriores 123; 149-150
historicidade e aleatório 328
Emigração 62-63; 65; 84

Fronteira
obstáculo conceptual e metodológico 20-21
realidade histórico factual 22; 28-39
privilégios dos lugares fronteiriços 30-32
e manipulação da identidade 32
como instrumento de reprodução social 333
e dependência de poderes central e senhorial 32-39 (ver: Relações aldeia/Estado)

Gado (rebanho colectivo)
multiplicação dos rebanhos 209-211 (ver: Pastor)

Igreja
e decretos episcopais 63-64
e formas de intervenção local 132-133; 266-267
e o sino 134 e notas 1, 2, 3; 217-218
(ver: Pároco local, Zeladoras, Mordomos do Santo/da Santa)

Infraestruturas comunais
moinho 113-114; 214-215
forja 114
lagar 114
escola 114-115; 163-164; 175-176; 249
eira 116; 249-250 (ver:
Quadrilhas)

Isolamento
imprecisão e ambiguidade 61

Leilão
como princípio de organização
das cepas das almas 264
do
Ramo da festa dos Reis 264-265
da esmola dos Santos 265-266
e alienação da propriedade comunal 271-272
e oferta local de terrenos de cultivo 271-277
e fundo local em dinheiro 284

Machos reprodutores
cameiro/bode 180-181; 209-213
porco
(berrão) 213-214
touro 127-128; 161-162; 207-208

Monte 117-123

Mordomos do conselho
processos de escolha 89-91; 159-160
regalias, deveres 92-94; 203
sanções sobre os mordomos 150-154
e Presidente da Junta de Freguesia 94; 100; 185-191
mordomo «do vinho» 103 e nota

Mordomos do Santo / da Santa 218-219

Mutualidade local 141-143

Natolocalidade (ver: Casamento com residência separada)

Pároco local 133-141; 220-225

Pastor
contratado 164-165
por turnos (ver: Rodas)

Plantação de árvores 122-123

Povo (ver: Conselho)

Propriedade particular
fragmentação/dispersão 308 e nota 1
venda de terras 310
(ver: Casa)

Quadrilhas (ver: Colectivos Instituídos)

Relação aldeia/Estado
e registo das matrizes prediais 47
e modos de juridicidade 71-76
e pagamento de contribuições 167-168; 184-185
e pressão sobre o baldio 245; 250
(ver: Fronteira e Efeito Rio de Onor)

Roçadas 47 e nota; 117-118

Rodas
do Couto 201-202
dos Carretos 203-205
de tocar o sino 217-218
de receber os padres 220-225
de pastor 208; 212
(ver: Mordomos do Santo/da Santa; Zeladoras; Touro;
Boiada; Rotatividade)

Rotatividade
princípio de organização 196
e orientação da aldeia 196-198
modelo de funcionamento e equidade 226-228
dinamismo 229-231
(ver: Rodas)

Tala 94-98; 198-201; 209 e nota 1

Tença (ou renda) e partilhas em vida 85; 330

Tensão/conflito
interpessoal 101; 148
e falso unanimismo 177 e nota 1
na família 323
por desvio da norma 153-155; 168; 223
no âmbito do conselho 84-86; 172-173 e nota
e expressão eleitoral de oposição 87-88

Terrenos da Junta
registo das matrizes prediais e sua alienação 47-48; 183-184

Testamento e partilhas post-mortem 320;326
Touro (ver: Machos reprodutores)

Unanimidade (ver: Consenso e Unanimidade)

Vinha
no final do séc. XIX 48-49
Vinha do Santo 168; 170-171; 181-182

Vinho
consumo de vinho no conselho 102-109
para pagamento das multas 144-145
e taberna do conselho 106-108

Vizinho
condição geral 70
estatuto de vizinho para sorteio 254-255
vizinho e cosa 298

Zeladoras (mordomas) 218

© Etnográfica Press, 1996

Licence OpenEdition Books

Cette publication numérique est issue d’un traitement automatique par reconnaissance optique de caractères.
Rechercher dans OpenEdition Search

Vous allez être redirigé vers OpenEdition Search