Version classiqueVersion mobile
OpenEdition Books

Filhos de Adão, filhas de Eva

 | 
João de Pina Cabral

Índice onomástico e de assuntos1

Texte intégral

  • 1 Nota à tradução portuguesa: este índice não inclui referências ao Epílogo.

Adão e Eva, 72, 109, 111, 121-122, 263-264

adivinhação, 217, 220

afectos, controlo dos, 69, 129-133, 138-140, 148, 199; e vida espiritual, 262

agricultura; história, 33-40; milho, 35-36, 69; agricultura mista (policultura), 36, 48; novas colheitas; 35-36

aspectos económicos: comercialização dos produtos, 44, 49-50;
marginalização da agricultura camponesa, 186; mercado vs. orientação de subsistência (
ver também subsistência), 36-37, 52, 73-74; trabalho assalariado (ver também trabalho), 38

aspectos simbólicos: ciclo anual, 49; papel das mulheres, 111

Alentejo, 126

Alexandrina de Balazar, 260

Alexiou, M., 252

almas: dos mortos, 67: almas penadas, 191, 233, 250, 255-256, 259; do Purgatório («alminhas», ver também escatológicas, crenças), 68, 254-255, 256-257, 260, 264 260, 264

amizade, 58, 98, 143, 155-156, 175-176, 178-185, 187-189, 201-202; grupos informais de vizinhos amigos, 181-184, 202

animalidade, 122-126, 142

apadrinhamento, 135, 142-143

Ariès, P., 243-245

Bailey, F. G., 152

Baillaud, L., 173

baptismo, 139, 141-143, 155, 171, 246; baptizado da meia-noite, 135-137

Barros, A., 43

Bennett, V., 260, 264

Berger, P., 32

Bethune-Baker, J. F., 261

bênção, 199

Bloch, Maurice, 119, 246, 252

Bourdieu, P., 59, 82, 92, 180, 185

Braga, 29, 34, 67; mercado, 50

Braudel, F., 35

«bruxas», 67, 116-118, 124, 134, 206, 220; termos usados para, 214-215; O Livro de S. Cipriano, 204; «bruxas» no sentido restrito, 208-209, 212-220, 232-233, 240; padres «bruxos», 222-226, 240

Cabral, Manuel V., 44

Cailler-Boisvert, Colette, 30, 102, 111-112

Calhoun, C., 151-152, 156

Camilo Castelo Branco, 82-83, 112

Campbell, J. K., 160, 187

camponês: significado do termo, 56; carácter apropriado do termo em Paço e em Couto, 44; e agricultura, 44; marginalização da agricultura camponesa, 60; e operariado a tempo parcial, 104

aspectos cognitivos: auto-imagem, 56, 126-130, 138, 176-179; a dureza da vida camponesa, 72-73; relação com a terra, 186; relação assimétrica com a burguesia, 56

cardeais, pontos, 120, 135

Caro Baroja, J., 67, 214

Carrasco, P., 76

Carré Alvarellos, L., 67

Carvalho, Joaquim, 33

«casa» (ver também família), 57-58, 61, 133-134, 138, 151-155; termos para, 65, 66; camponês vs. burguês, 65-66, 75-76, 169; os edifícios, 72-73

composição, 79-90, 102-104, 264; ciclo de desenvolvimento, 85-88, 91, 94; e família, 169; membros, 68, 76; estratégia de reprodução da «casa», 103-104

relações sociais: casal-chefe (ver também sexos), 74-75, 86, 89-90, 91-95, 100-101; relações horizontais vs. verticais, 76-78; relações inter-casas, 58, 96-97, 156; e casamento, 77; e estratificação, 52-53; como uma empresa económica conjunta, 44

aspectos cosmológicos: e enterro, 244-245, 252-253; e pureza, 70; e reprodução, 58, 71, 119, 134, 139, 148; e subsistência, 37, 53, 67, 69-70, 235; associação das mulheres com, 114

casamento, 76-79, 107, 155; idade média ao, 94-94-95; e pessoas sem terra, 99; gravidez prématrimonial, 83; e riqueza, 99, 101-102

cerimónias nupciais, 77-79, 93, 156; religiosa vs. civil, 77; namoro, 79, 113, 155-156; enxoval (ver também herança, dote), 93

e grupos sociais: endogamia do lugar, 98, 156; de primos, 96; ciclo de desenvolvimento da casa, 93; uxorilocalidade vs. virilocalidade, 77-78, 86-87, 91-92, 94, 96, 103, 160; uxorivicinalidade, 96, 103

Casselberry, S., 76

Castelao, Alfonso R., 252

Cátedra Tomás, Maria, 65, 203, 206, 211, 214

cemitérios (ver também enterro), 31, 170-171, 244-245

Christian, W. A., 187, 195, 234, 246

Código Civil, 93

comensalidade, 58, 69, 71, 132, 251

comunistas, 68, 228

comunidade, 151-159, 160, 165-166, 175-176, 199, 230; e morte, 247, 252-254; e festas, 230

cordão umbilical, 68, 140

Corominas, J., 133, 172

cosmogónicos, rituais, 71-72, 77

Costa, A. Jesus da, 35

Costa, A. Carvalho de, 33

Costa Cabral, 226

Coutinho, Luiz, 212

cozinha (ver também «casa»), 66-67, 69

crenças, 123, 130-134; adágios, 130-134, 144-148

criados, 85

Cristianismo, 33, 72, 77, 120, 138, 141-142, 175, 261

Cristo, Jesus, 72, 262-264

cruz, sinal da, 71, 165, 166-170, 173-174, 209-210

Cruz, A., 43

Cruz, E„ 135, 136

Cunhal, A., 47

cupidez (ver também inveja e controlo dos afectos), 69, 121-124, 177, 237; gula, 122, 132, 138, 140

Cutileiro, José, 30, 97, 125, 143, 187, 206

Davis, John, 103, 175

Davis, Natalie Z., 245, 253

Descamps, Paul, 113

devolução divergente (ver também herança, dote), 94

Diabo, 121, 130, 135-137, 141, 162, 203, 208, 233, 246

Dias, Jorge, 30, 102

Dinis, Júlio, 244

direita e esquerda, 171-173

doença, 212-214; serviços médicos, 30

Douglas, M., 115, 119

Du Boulay, Juliet, 65, 154

Dumont, Louis, 115

Durán, J. A., 252

Eliade, Mircea, 71, 210

Elias, Norbert, 69, 129

emigração, 37-40, 46-47, 101-103, 178, 249; século xix, 37; século xx, 38-40, 46; Ponte da Barça, 39; «amostra dos jovens», 46, 54

aspectos económicos da, 43; efeitos sobre o crescimento demográfico, 41-43; e privação da terra, 38; regresso da, 47; e estratificação, 53-54, 181, 201

e construção de casas, 73-74; e pertença à casa, 103-104; e grupos de companheiros, 158; e papel das mulheres (ver sexos), 111-112

enterro (ver também morte e cemitérios), 73, 243-254, 256; falso enterro e luto, 190; segundas exéquias, 251-252, 259; de crianças por baptizar, 139, 252

escatológicas, crenças (ver também almas), 111, 255-256

Estado, burocracia do, 38, 60, 100, 226 estradas, 30, 33; caminhos cerimonialmente privilegiados, 171-172

estratificação, 138, 143, 221; grupos e subgrupos de riqueza, 52-53, 85, 100-101; indivíduos sem terra, 31, 38, 52, 81-82, 83-85, 176-179; lavradores, 31; caseiros, 31, 48-49, 83

e relações sociais: reprodução da riqueza, 99, 100-102; e matrimónios, 77-78; e ilegitimidade, 81, 83-84; efeitos da emigração sobre, 40; e competitividade, 78; e igualitarismo, 157, 180; e amizade, 98; e alcunhas, 159

representações simbólicas: e mau-olhado, 207, 211; e crenças religiosas, 225; e enterros, 253-254

Evans-Pritchard, E. E., 211

excomunhão, 258-259

exorcismo, 232

família: esfera familiar vs. esfera económica, 65-65-66; nuclear, 59; ciclo de desenvolvimento, 80; composição do fogo, 80-91; grupos de parentes, 96-97, 181; estratégia centrífuga vs. estratégia centrípeta nas relações de parentesco, 90 história da família Gomes, 99-100; história da família Calão, 100-101; história da família da Pobre, 101-102

os «doridos», 249-250; e o enterro, 245; Imagens da Sagrada família, 169

favores, 179-180, 182-183, 185, 188-189, 253

Feijó, Rui G., 154, 244

feiras, 50-51, 112

«feitiçaria», 67, 204-205, 208, 212-213, 214-215, 218, 220

fertilidade, 58, 119, 125-126, 130-134, 148, 199, 211, 252

festividades, 49, 154, 179; dia de Finados e dia de Todos-os-Santos, 161, 170-171; Carnaval, 163; Natal, 49, 67, 146; Páscoa, 49, 125, 146-147, 161, 163-166, 169, 236; festas, 51, 230-231, 234, 236; focalizadas no fogo, 67-68; dia de Reis, 67; S. João, 49, 67-68; S. Martinho, 49, 67-68 S. Miguel, 49; S. Sebastião, 67-68, 157

fogo (ver também festividades): lareira, 65, 66-67, 69, 73; Purgatório, 68

força, 144-147; e subsistência, 235

forças maléficas, 68, 178, 204, 206, 208-210, 240; mau-olhado, 132, 207-208, 211; meios de enfrentar o infortúnio, 211-213, 215-220; mal moral vs. mal do infortúnio, 199-200

Forde, Daryll, 32

Forman, Shepard, 184

Fortes, Meyer, 86

Foster, G. M„ 175, 187, 193

Frazer, J., 199

Furtado Coelho, Eusébio, 82, 111

gado, negociante de, 46-52; criação de, 36;

Gilmore, D., 160

Goody, Jack, 94

«grande tradição», 57

gravidez (ver também parto), 68, 71-72, 83, 112, 122, 130-134, 137-143; monstros, 124-125, 139

grupos de companheiros, 155-158

Guillebaud, J.-C., 252

Halpern Pereira, Miriam, 36-37, 47

Harris, O., 171

Hastings, J., 174

herança (ver também família), 75, 90-93, 222; dote (ver também devolução divergente), 93, 96, 98; favorecimento do sucessor à chefia, 76, 96

Hertz, Robert, 139, 172, 232, 249, 255

Hocart, A. M., 264

Homolle, Th., 189

Huntington, R., 255, 263

igreja, 31, 161-163, 172; os sinos, 161-162; e enterros, 244; como centro da freguesia, 161-163

igualitarismo, 58, 77, 92, 156, 160, 171, 173-177, 179-181, 199, 211; e morte, 253; e emigração, 186; e estratificação, 156-157, 180

ilegitimidade, 54, 81-85, 93, 101-102, 118, 138, 142; e famílias matrifocais, 90; e estratificação, 52, 81

incorruptos, corpos (ver cultos da morte), 231, 254, 258-260, 262-263; vs. corpos incorruptíveis, 262-263

indústria, 40-43, 46, 53

inveja (ver cupidez e controlo dos afectos), 121, 132, 178, 201-209, 211, 215)

jejuadores (ver também morte, cultos da), 254, 261, 263

Justino, 112

Kearney, Michael, 32

Keller, E. e M.-L., 190

Kiernan, J., 32

lampreias, 131

Laslett, P., 80, 81, 82

Lefebvre, H., 60

Le Play, F., 102

Lévi-Strauss, Cl., 76, 131, 147, 262-263

língua, educação e instrução, 100, 218, 226, 232-233, 238; discurso deficiente, 128-129; linguagem obscena, 101-138; retórica, 128-129

Lisón Tolosana, Carmelo, 30, 50, 65, 67, 92, 98, 115, 206, 214, 247

lobisomem, 133-134

lobos, 162

Lopes Gomes, F., 111, 137

lua e sol, 144-148

Luckman, Th., 32

magia simpática, 131

maldições, 205

Maria da Fonte, revolução da, 228

Martins, H., 154

Mendras, H., 44

menstruação, 122-124

Metcalf, P„ 255, 263

milagre, 190-195, 212, 224, 231

Minho, 30; Alto Minho, 39; minhoto, 30 vilas, 60; urbano vs. rural, 56-57; história do, 33-43; Afonso Henriques, 34, 39; legislação e reformas liberais, 35, 226; mouros, 34; ocupação romana, 33, 112; Suevos e Visigodos, 33

missa, 69, 132, 140, 157-158, 162-163, 170, 205, 207, 209, 210, 218, 232, 236, 245, 249, 251, 253, 260; e unidade da freguesia, 157-158

Morais, A., 126, 214

morfológica, transformação, 133-134, 138, 145-145-146; metais, 134, 138, 139-140

morte (ver também enterro, cemitérios e Vida e Morte), 120, 132, 190, 243-264; diferentes tipos, 247-248; como um processo, 246-247, 250, 260; procissão dos defuntos, 246-247

aspectos cerimoniais: Extrema Unção, 247; luto, 251; e abertura, 248, 253; missas pelos mortos, 163

cultos da morte (ver também corpos incorruptos e «jejuadores»), 254-264

Mouzinho da Silveira, 226

movimento correcto, 160-175

nomeação: na morte, 249-250; alcunhas, 159-159-160; apelidos, 159

Needham, Rodney, 151

ofertas votivas (ex votos, ver também santos), 187, 195, 212

Oliveira, A., 34-35, 47

Oliveira Marques, A. H., 226

Oliveira Martins, J. P., 83, 98

Onians, R. B., 147

Paço vs. Couto, 29-30, 34, 79-91, 95-96; relacionamento entre, 53-55; e estratificação, 51-53

padres, 31, 141, 162-165, 169-170, 170-171, 209, 216, 218, 221-240; diferentes tipos, 222-226; e festividades, 158; e hierarquia da Igreja, 224, 230; Concílio Vaticano II, efeitos do, 174, 195

padrões de vida, alterações nos, 40, 74, 92

pão: diferentes tipos, 69; alimento por excelência, 69; preparação do pão, 69-72; e reprodução da casa, 70

parapsicologia, 239

Parkin, David, 220

parto (ver também gravidez e baptismo), 68, 111, 137-143

Parry, Jonathan, 119, 246

patrocinato, 98, 100, 143, 183-185, 227; e padres, 227, 229

Paz, Octávio, 76

Peacock, James, 129

Pearce, Andrew, 37

pecado, 126

pele, cor da, cor escura (ver também sexo, órgãos genitais), 120, 132-133

Pina-Cabral, João de, 154, 160, 170, 244

Pires de Lima, J. e F., 134

Pitt-Rivers, Julian, 68, 97, 156, 178, 214

Pio XII, Papa, 120

placenta (ver também parto), 137-138

política: nível concelhio, 183-185; Junta de Freguesia, 184-185

polvos, 131

Ponte da Barca, 29; vila, 33; feira, 50

Ponte de Lima, 29

população: números oficiais, 41-43; recenseamento das freguesias, 41; taxas de crescimento demográfico, 41-43

Porto, 67

prestígio, 55, 59-60, 61, 69, 78, 113, 176-179, 180, 185, 216, 244, 253-254

procissão: e festividades da freguesia, 166-169, 230; Páscoa, 164-166; dos defuntos, 247; cortejo fúnebre, 250

propriedade, 75

protótipo: cultural básico, 59, 130; de subsistência, 58-59, 61, 89-91, 98, 130, 171, 196, 235, 239

pureza e poluição, 76, 119-121, 123, 125-129, 137-143, 156, 234-236, 260; e fogo, 67-68, 111; e preparação do pão, 71; e casa, 71-72; e trabalho na terra, 222

Quevedo SJ, O. G., 239

Rau, Virgínia, 50

reciprocidade, 58, 121, 178, 180, 182-183, 187-196, 253

Redfield, Robert, 57, 151, 154

Reis, A., 33

religião popular (ver também padres, hierarquia da Igreja), 158, 169, 187-196, 224, 229-231, 236-237, 258-259

reputação, 78

respeito, 131, 160, 175-177, 179-181, 185, 226, 253

Ribeiro Mendes, F., 43

Riegelhaupt, J., 184

rios, 135-137; rio Lima, 29, 33, 135, 161

Roberts, J. M., 211

Rocha Peixoto, A. A., 190, 192

Sackville-West, V., 260

sagrado vs. profano, 224, 230

Sahlins, M„ 178, 191-192, 194

Sampaio, Alberto, 33

santos, 212, 263; santos patronos, 34, 51, 187-187-196; familiaridade com, 224; canonização popular (ver religião popular), 230-231, 258; relíquias, 231, 255

S. João Damasceno, 120

S. Martinho de Dume, 224

S. Paulo, 263

Santos Silva, A., 231

Saraiva, José Hermano, 33

Schlumbohn, J., 156

Schutte, G., 139

Scott, J. C., 58

Serrão, Joel, 39, 46, 50

sexo, 71, 77, 119-123, 126, 129, 146, 260 e relações sociais: e casamento, 77; pré-marital, 79; extra-marital, 83-85; adultério, 114; ilegitimidade, 81; e estratificação, 185

aspectos cognitivos: e reprodução humana, 107-118; órgãos genitais, 120, 127-128, 133; bestialidade, 125; virgindade, 120-121, 129, 260; coitus interruptus, 116; e padres, 237; conflito sexual, 116, 118

sexos: papéis sexuais, 70-71, 109-123, 125-126, 146-148, 206, 264; mulheres, 68, 118, 240; divisão sexual do trabalho, 45, 67, 109-118; entre a burguesia, 75, 114

na «casa»: co-chefia, 74-75; sucessão das mulheres à chefia, 87, 91-92, 94, 96; relações marido/mulher, 115-116; maior mobilidade masculina, 93

aspectos cosmológicos, 264; e atributos dos santos, 260; e a Concepção de Cristo, 72; e apetites sexuais, 237

Shakespeare, W., 130

Sílio Itálico, 112

Silva, A., 221

Silverman, Sydel, 118, 128, 154, 236

socialização, 139, 155

socio-geográficas, unidades, 31, 34, 234; concelho, 30, 135-137, 154; vila, 30; freguesia, 31, 33-34, 151-154, 161, 243, 245-247; «meias de cima» vs. «meias de baixo» das freguesias, 78, 99, 103, 144; lugares, 31, 153-155, 157, 162; casa como, 31; e feiras, 50-51

representações simbólicas: e festividades, 39, 230; rituais de unidade da freguesia e do lugar, 160-174; e propriedade de relíquias, 231; e propriedade da terra, 74, 153-154

status: definição de, 31; sinais exteriores de, 176; e aprendizagem, 218-219; símbolos urbanos e, 73-74, 77

grupos de status, 31, 56, 176-178, 192; campesinato (ver também camponês), 31; burguesia provincial, 31, 57, 176; aristocracia rural, 56-57, 130; campesinato vs. burguesia, 56-57, 59-61, 126-130, 136, 148

subsistência: orientação na agricultura, 36-37, 52, 73-74; ética, 58; e a casa, 67, 70, 235; e a terra, 70; e o prestígio, 55; e naturopatia, 239; ver protótipo

superstição (ver também linguagem, educação e instrução), 128, 131, 136, 141, 224, 226, 232, 237-238

Taborda de Morais, A., 36

Taylor, J., 126

terra: avaliadores (louvados), 70; divisão da, 33, 35; dimensão das explorações agrícolas, 47-47-48; dimensão das «leiras», 35, 47; em pousio, 44; comprada com remessas dos emigrantes (ver também emigração), 44, 186; valor da terra, 90

e relações sociais: e composições do fogo, 79-79-91; e herança, 96; propriedade da, 34, 39-40, 51, 54; e grupos de status, 176-179; como fonte do status camponês, 60

aspectos cosmológicos: «terra», mundo, 34, 190-191; como fonte de vida, 234-236; identificação com grupos sociais, 31, 92, 153-153-154; associação das mulheres com, 93, 110, 111-112; trabalho na terra e «sujo», 222

Theresa Newman, 260

Thomas, L.-V., 258

trabalho: actividades económicas da população adulta, 44-46; operariado a tempo parcial, 103-104; e estratificação, 53, 221-222

procura: competição entre os sectores camponês e capitalista da economia, 44; trabalho assalariado no sector agrícola, 38, 53, 182-182-183; sistemas de cooperação, 34, 182-183; trabalho assalariado no sector capitalista, 44-45, 75-76; o conceito de salário, 60, 75-76

tratamento, formas de, 155

troça, 121

Turner, V. W., 115

unidade social primária, 58, 65, 107, 118, 196

Valavanes, N., 76

Valle, Carlos, 77

Van Gennep, A., 136, 247, 258

Viana do Castelo, 29; feira, 50

vício, 125-126, 145, 148

Vida e Morte, 27, 58, 69, 107, 111, 120, 148, 234-235, 243, 254-264; física vs. espiritual, 262-264

Viegas Guerreiro, M., 39

vinho, 36, 49, 67, 71, 138, 147; e sangue, 147; e masculinidade, 67

Virgem Maria, 72, 120, 146, 260, 262-264

visão do mundo, 32, 57, 59, 128; camponesa, 32, 56, 60, 91, 96, 202, 234-235, 236-237; burguesa, 56, 59-60, 238; camponesa vs. burguesa, 59-60, 103, 113, 130-131, 213, 216, 223-224, 235, 239, 256; influência dos valores urbanos sobre, 75-76, 113, 137-138

Viterbo, J., 126

vizinhos, 31, 78, 96-97, 113, 122, 157, 177, 181, 192, 215; e igualitarismo, 177; e festividades, 179

Warner, Marina, 120

Weber, Max, 31, 56, 60, 63

Willems, E., 113

Winch, R., 260, 264

Wittgenstein, L., 199

Notes

1 Nota à tradução portuguesa: este índice não inclui referências ao Epílogo.

© Etnográfica Press, 1989

Conditions d’utilisation : http://www.openedition.org/6540