Version classiqueVersion mobile

Poder sobre as periferias

 | 
Fátima Farrica

Agradecimentos

Fátima Farrica

Texte intégral

1O livro que agora se publica consiste, na íntegra, no texto da tese de Mestrado defendida na Universidade de Évora em 30 de Abril de 2009.

2Desde então, fizeram-se apenas pequenos retoques na explicitação de algumas ideias, mas a estrutura e a dimensão da obra é exactamente aquela que foi apresentada a provas públicas.

3Tal como nessa altura cumpre-me agradecer a todas as pessoas e instituições que, de diversas formas, colaboraram para que tal empreendimento chegasse a bom termo, após uma investigação de dois anos, cujos resultados se apresentam nas páginas que se seguem.

4Antes de mais, a todos os professores da Licenciatura em História (ensino), aos da Pós-graduação em Ciências Documentais (Arquivologia) e aos do Mestrado em Estudos Históricos Europeus: Fontes e Percursos para a Construção da Identidade Europeia. Todos eles, de diferentes maneiras, contribuíram para a minha formação pessoal, académica e profissional, bem como para que pudesse atingir o nível de conhecimentos e o desenvolvimento intelectual que me permitiu elaborar a tese de Mestrado que aqui se publica.

5Ao CIDEHUS-UE (Centro Interdisciplinar de História, Culturas e Sociedades da Universidade de Évora), do qual sou membro colaborador há vários anos, cuja existência me tem permitido desenvolver competências profissionais e realizar o “ofício de Historiadora”, porque facultou o apoio logístico para a prossecução da investigação que está por trás do texto produzido, bem como pelo apoio concedido para a edição desta obra.

6À Fundação da Casa de Bragança, entidade detentora do Arquivo Histórico da Casa de Bragança, pela disponibilidade e pelas facilidades concedidas para o levantamento e digitalização de fontes documentais, no âmbito do projecto História do Alentejo, séculos XII-XX. Aprofundamentos empíricos, que foram parcialmente utilizadas nesta dissertação.

7À Professora Doutora Fátima Nunes, directora da Comissão de Curso do Mestrado em Estudos Históricos Europeus, por todo o apoio prestado ao longo do percurso curricular do mesmo. Por se ter esforçado tanto para nos ensinar a pensar e pelo relacionamento simpático e informal que se sempre desenvolveu com todos os alunos do curso.

8À Professora Doutora Mafalda Soares da Cunha, orientadora deste estudo, que acompanha o meu percurso académico desde a Licenciatura e com quem tenho tido o privilégio de trabalhar. Em primeiro lugar, por sempre ter demonstrado confiar nas minhas capacidades de trabalho, organização e autonomia. Em segundo, por me ter facultado a possibilidade de trabalhar em investigação histórica ao longo dos últimos anos, tarefa que tanto me apraz. Em terceiro, pela orientação organizada, pertinente e empenhada da tese, bem como pelo apoio, pelo incentivo e pela disponibilidade sempre demonstrados, quer para o desenvolvimento da investigação e produção do texto, quer para a sua subsequente publicação.

9Ao Dr. João Ruas, director da Biblioteca e dos Arquivos da Casa de Bragança, pelo acolhimento excelente com que sempre brinda os investigadores que frequentam a biblioteca do Paço, pelo aconselhamento sensato e, acima de tudo, pela amizade cultivada ao longo dos anos.

10À Dr.a Maria de Jesus Monge, directora do Museu da Casa de Bragança, pela forma cordial com que me recebeu, pela companhia e pela disponibilidade sempre demonstrada a diversos níveis.

11Ao Dr. Tiago Salgueiro, técnico superior de museologia do Museu da Casa de Bragança, pela simpatia e pela prestabilidade constantemente manifestadas.

12A todos os funcionários do Paço Ducal de Vila Viçosa, por quem fui sempre agradavelmente recebida, em especial ao Sr. Carlos Saramago e ao Sr. Manuel Francisco Grilo que inúmeras vezes atravessaram o Terreiro do Paço para eu pudesse ter acesso à documentação do Arquivo da Casa. Ao Sr. Manuel Francisco, também, pela atenção especial que todas as semanas me dispensava.

13Aos funcionários dos arquivos municipais das câmaras de Vila Viçosa, de Arraiolos e de Reguengos de Monsaraz pela disponibilidade e eficiência no atendimento.

14Às instituições que apoiaram esta edição: a Fundação para a Ciência e Tecnologia, a Fundação Eugénio de Almeida, a Câmara Municipal de Arraiolos e a Câmara Municipal de Viana do Alentejo.

15À Debora Alves Minuzzo e à Sílvia Andorinha, colegas do curso de Mestrado, pelo companheirismo e pelo bom ambiente de trabalho.

16À Lígia Duarte pela companhia permanente, pela agradável confraternização e pelos almoços constantes na Travessa das Gatas. Também pela colaboração na pesquisa bibliográfica e pelo “design” dos quadros. E ainda, e mais importante do que tudo, pela amizade!

17Por último, ao Francisco Segurado pelo apoio sempre manifestado. Pela companhia agradável e divertida em algumas das viagens a Vila Viçosa, pela colaboração na pesquisa bibliográfica e na revisão do texto e pela adaptação do mapa. Ah, e ainda pelas críticas e pelas sugestões, sempre tão pertinentes!

18Viana do Alentejo, Junho de 2011

© Publicações do Cidehus, 2011

Conditions d’utilisation : http://www.openedition.org/6540

Cette publication numérique est issue d’un traitement automatique par reconnaissance optique de caractères.
Rechercher dans OpenEdition Search

Vous allez être redirigé vers OpenEdition Search