Version classiqueVersion mobile

Género, Diversidade e Cidadania

 | 
Fernanda Henriques

Abertura

Elza Pais

Texte intégral

1Ao patrocinar a presente publicação, a Comissão para a Cidadania e a Igualdade de Género (CIG) pretende continuar a sublinhar a relevância, cada vez mais actual, dos contributos dos Estudos de Género para a concretização, na sociedade portuguesa, de condições efectivas de igualdade de oportunidades para mulheres e para homens. A divulgação da investigação científica realizada no âmbito da problemática do Género e da sua intrínseca relação com a Cidadania deve constituir uma prioridade das entidades académicas mas também das instituições públicas com responsabilidades na implementação das políticas para a igualdade.

2A promoção dos Estudos de Género e a sua divulgação correspondem, pois, às actuais preocupações da CIG, numa linha, simultaneamente, de continuidade e de inovação que tem raízes no papel pioneiro que esta Comissão desempenhou nos anos 80 e na renovação das estratégias de intervenção que a caracterizaram nos anos 90. A actualidade destes mesmos objectivos está por demais evidenciada no III Plano Nacional para a Igualdade, documento orientador das políticas para a igualdade entre mulheres e homens nos próximos quatro anos.

3A obra que agora se publica enquadra-se, ainda, nas comemorações do Ano Europeu da Igualdade de Oportunidade para Todos e para Todas pela centralidade que confere à questão da igualdade e pelas reflexões que apresenta em torno da persistência dos fenómenos de discriminação em função de diversos factores, entre os quais o sexo e, a partir deles, da reprodução e manutenção das desigualdades sociais, nomeadamente as que afectam as relações entre homens e mulheres, na diversidade das respectivas identidades de pertença e de contextos de vivência, individuais e colectivas.

4À semelhança de outras iniciativas que procuraram responder ao apelo da União Europeia neste ano de 2007, a obra editada pela Universidade de Évora traduz um momento de reflexão da comunidade científica sobre o direito à diversidade, em especial a de género, enquanto condição para o pleno exercício dos direitos de cidadania. Tendo em conta que os dados estatísticos relativos à situação das mulheres e dos homens na sociedade portuguesa continuam a evidenciar um inequívoco défice de cidadania das mulheres no domínio público e dos homens no domínio privado, importa compreender e assumir que a construção da igualdade se tornou uma questão global e multisectorial que diz respeito a todas e a todos, em todos os contextos da vida que compartilhamos.

Auteur

Presidente da Comissão para a Cidadania e Igualdade de Género

© Publicações do Cidehus, 2008

Licence OpenEdition Books

Cette publication numérique est issue d’un traitement automatique par reconnaissance optique de caractères.

Acheter

Volume papier

amazon.fr
Rechercher dans OpenEdition Search

Vous allez être redirigé vers OpenEdition Search