Vous l’avez sans doute déjà repéré : sur la plateforme OpenEdition Books, une nouvelle interface vient d’être mise en ligne.
En cas d’anomalies au cours de votre navigation, vous pouvez nous les signaler par mail à l’adresse feedback[at]openedition[point]org.

Précédent Suivant

Fontes e Bibliografia


Texte intégral

Entrevistas orais realizadas pelos autores

BARRETO, Viriato. Viriato Vic Barreto, a vida e a obra. Entrevistado por Alexandre Ramos, 6 de setembro de 2019.

BONITO RAMOS, José. A vida e a obra de Courinha e Ramos em Moçambique. Entrevistado por Alexandre Ramos, 18 de junho de 2019.

ELISEU, José. José Eliseu, as «experiências» de um realizador metropolitano no Ultramar. Entrevistado por Alexandre Ramos e Paulo Miguel Martins, 11 de junho de 2019.

LEMOS FERREIRA, António. Eurico Ferreira a vida e a obra do cineasta dos sete ofícios. Entrevistado por Alexandre Ramos, 28 de janeiro de 2020.

MALO, Manuel. Entrevista a Manuel Malo, colaborador de António Melo Pereira entre 4 de setembro de 1969 e 1976. Entrevistado por Alexandre Ramos, 23 de agosto de 2019.

PREIS, Inge. Inge Preis e a Beja Filmes. Entrevistado por Alexandre Ramos, 4 de janeiro de 2022.

RAMOS, Ana Courinha. Courinha e Ramos, aspectos biográficos. Entrevistado por Alexandre Ramos, março de 2019.

SANTOS, Augusto. A vida e a obra de Augusto Santos, entrevistado por Alexandre Ramos, 7 de agosto de 2019.

Fontes de arquivo

Arquivo Histórico Diplomático (AHD) : PT/AHD/3/MU-GM/GNP01-RNP/S0438/UI02586

Arquivo Nacional da Torre do Tombo : PT/TT/SEC-GAB 1/001/0619/00002

Bibliografia

APPIAH, Anthony, & Gates, Henry Louis (2005). Africana: The encyclopedia of the african and african american experience. Oxford University Press.

ALEXANDRE, Valentim (2017). Contra o vento: Portugal, o império e a maré anticolonial (1945-1969). Lisboa : Temas e Debates. Círculo de Leitores.

BAPTISTA, Tiago (2018). «Angola como espaço de fuga de Portugal». In Piçarra, Maria do Carmo (Ed.), A colecção colonial da cinemateca: Campo, contracampo, fora-de-campo (pp. 202-207). Cinemateca Portuguesa - Museu do Cinema/Aleph - Rede de acção e investigação crítica da imagem colonial.

BENDAZZI, Giannalberto (2015). Animation: A world history (Vol. 2): The birth of a style - The three markets. CRC Press.

BOSSLET, Juliana (2016). «A Luanda que a guerra deixou ou a guerra travada pelos que ficaram (1961-74)». Tempo, Espaço e Linguagem, 7(2), 118–139. https://doi.org/10.5935/2177-6644.20160020

CAIO, Horácio (1970). Angola, os dias do desespero (19th ed). Edições Minerva.

CARDOSO, Ribeiro (2014). O fim do império: Memória de um soldado português. Caminho.

CHARAUDEAU, Patrick (2006). O discurso das mídias. Contexto.

CONVENTS, Guido (2011). Os moç̧ambicanos perante o cinema e o audiovisual: Uma história político-cultural do Moçambique colonial até à República de Moçambique (1896-2010). Edições Dockanema.

CONVENTS, Guido (2003). L’Afrique? Quel cinéma!: un siècle de propagande coloniale et de films africains. Anvers: EPO.

DIAS, Inês (2018). «Modernidade e tradição no contexto colonial português: Zé do Burro, uma comédia à portuguesa em Moçambique». In Piçarra, Maria do Carmo (ED.), A colecção colonial da Cinemateca. Campo, contra-campo, fora de campo. Cinemateca Portuguesa - Museu do Cinema/Aleph - Rede de acção e investigação crítica da imagem colonial.

FERREIRA, Carolin Overhoff (2016). «O drama da descolonização em imagens em movimento - A propósito do “nascimento” dos cinemas luso-africanos». Estudos Linguísticos e Literários, 53, 177-221. http://dx.doi.org/10.9771/2176-4794ell.v0i53.16120

FERRO, Marc (1977). Cinéma et histoire. Paris: Denoël.

FRANCISCO, António. «Crescimento Demográfico em Moçambique: Passado, Presente… que Futuro? Ideias, Economia, Recursos Naturais, Pobreza e Política em Moçambique», n. 28 (16 de abril de 2010): 289–94.

GAGO, José Carlos (1975). Os anos do século: Poder político e comunicação social. Sindicato da actividade cinematográficas.

GARCIA, José Luís Lima. (2016). «A Agência Geral das Colónias/Ultramar e a propaganda no Estado Novo (1932‑1974)». Em A cultura do poder: a propaganda nos estados autoritários, por Alberto Pena-Rodríguez e Heloisa Paulo, 345–66, 1.a ed. Imprensa da Universidade de Coimbra. https://doi.org/10.14195/978-989-26-1064-1_15.

GIFFARD, Anthony (1980). «The impact of television on south african daily newspapers». Journalism Quarterly, 57(2), (216–23. https://doi.org/10.1177/107769908005700203.

GRAY, Ros (2011). «Cinema on the cultural front: Film-making and the Mozambican Revolution». Journal of African Cinemas, 3(2), 139-160, https://doi.org/10.1386/jac.3.2.139_1.

GRAY, Ros (2020). Cinemas of the mozambican revolution: Anti-colonialism, independence and internationalism in filmmaking: 1968-1991. James Currey.

GRIERSON, John (1932). First principles of documentary. In F. Hardy (Ed.), Grierson on documentary (pp. 145-156). University of California Press.

GUERRA, Amilcar da Silva (s/d). Central Termica de Lourenço Marques. Electricidade, 48, 235-238.

HILL, Constance Valis (2014). Tap dancing america: A cultural history. Oxford University Press.

JESPERS, Jacques (1998). Jornalismo televisivo. Edições Minerva.

LABELLE, Yvan (2018). De Montreal ao Rio de Janeiro: Itinerário de uma vida. Batel.

MATOS, Patrícia Ferraz de (2013). «Angola, uma nova lusitânia: Um filme de propaganda colonial». In Piçarra, Maria do Carmo (ed.), A colecção colonial da cinemateca: Campo, contracampo, fora-de-campo (pp. 118-131). Cinemateca Portuguesa - Museu do Cinema/Aleph - Rede de acção e investigação crítica da imagem colonial.

MATOS, Patrícia Ferraz de (2013). The Colours of the empire: Racialized representations during portuguese colonialism. Berghahn Books.

MATOS-CRUZ, José de (1998). Cinema português: dia do século. Grifo.

MATOS-CRUZ, José de (1999). Cinema Luso-Moçambicano, Revista Camões, 6, 38-45.

MATOS-CRUZ, José de (1981). O cais do olhar: fonocinema português. Lisboa: Inst. Português de Cinema.

MATOS-CRUZ, José de (1999). O cais do olhar: O cinema português de longa metragem e a ficção muda. Cinemateca Portuguesa.

MATOS-CRUZ, José de, & Abrantes, José Mena (2002). Cinema em Angola. Caxinde, Editora e Livraria.

MATOS-CRUZ, José de, Ferreira, Anótino J., & Pina, Luís (1989). Prontuário do cinema português: 1896-1989. Cinemateca Portuguesa.

PENAFRIA, Manuela (2009) - Análise de filmes: conceitos e metodologias. VI Congresso Sopcom, abril de 2009. <http://www.bocc.ubi.pt/pag/bocc-penafria-analise.pdf>

PENAFRIA, Manuela (1999). O filme documentário. História, identidade, tecnologia. Cosmos.

PIÇARRA, Maria do Carmo (2015). Azuis ultramarinos: Propaganda colonial e censura no cinema do Estado Novo. Edições 70.

PIÇARRA, Maria do Carmo (2016). «O império contra-ataca: A produção secreta de propaganda feita por estrangeiros para projecção internacional de “Portugal do Ultramar”». Media & Jornalismo, 16(29), 43–59. https://doi.org/10.14195/2183-54623.

PIÇARRA, Maria do Carmo (2016). «Portugal olhado pelo cinema como centro imaginário de um Império: Campo /contracampo». Observatorio, 3(3), 164-178. https://doi.org/10.15847/obsOBS332009303.

PIÇARRA, Maria do Carmo (2016). CINEMA IMPÉRIO”: A projeção colonial do Estado Novo português nos filmes das exposições entre guerras mundiais». Outros Tempos, 13(22), 126-151. http://dx.doi.org/10.18817/ot.v13i22.551.

PIÇARRA, Maria do Carmo (2018). A colecção colonial da cinemateca: Campo, contracampo, fora-de-campo. Cinemateca Portuguesa - Museu do Cinema/Aleph - Rede de acção e investigação crítica da imagem colonial.

PIÇARRA, Maria do Carmo, & António, Jorge (Eds.). Angola: O nascimento de uma nação (Vol. 1). Guerra e Paz.

PIMENTA, Fernando Tavares (2017). «Causas do êxodo das minorias brancas da África Portuguesa: Angola e Moçambique (1974/1975)». Revista Portuguesa de História, 48, 99-124. https://doi.org/10.14195/0870-4147_48_5.

PIMENTEL, Joana (2002). «La collection coloniale de la Cinemateca Portuguesa – Museu do Cinema: 1908-1935». Journal of Film Preservation, 64, 22-30.

PINA, Luis de. A Aventura do Cinema Português. Lisboa: Editorial Vega, 1977.

RAMOS, Afonso (2014). «Angola 1961, o horror das imagens». In Vicente, Filipa Lowndes (Ed.), O Império da Visão - Fotografia no contexto colonial português (1860-1960) (pp. 399-434). Edições 70.

RAMOS, Alexandre (2021) «Luanda e Sua Gente, Cidade Feiticeira: Representations of an Eternal Empire». Canadian Journal of History 56, n. 2 (agosto de 2021): 110–35. https://doi.org/10.3138/cjh-56-2-2021-0029.

RAMOS, Alexandre (2020). «Portuguese and Belgian Colonial Cinema, the filmography of two small big countries in Africa». Cahiers d’études africaines, n. 239: 563–91. https://doi.org/10.4000/etudesafricaines.31643.

RAMOS, Alexandre, e Paulo Miguel Martins. «Felipe de Solms, um cineasta espanhol em Portugal». RIHC. Revista Internacional de Historia de la Comunicación, n. 17 (30 de dezembro de 2021): 157–81. https://doi.org/10.12795/RiCH.2021.i17.08.

RAMOS, Jorge Leitão (1989). Dicionário do cinema português 1962-1988. Caminho.

SAAVEDRA, Ricardo (1975). Aqui Moçambique Livre. Livraria Moderna.

SANTOS, Aurora Almada e (2018). “Os Debates da Organização das Nações Unidas sobre a Questão Colonial Portuguesa e o Desenvolvimento da Ideia de Autodeterminação (1961-1975)”, in Cadernos de Estudos Africanos, ed. Centro de Estudos Internacionais, pp. 13-32. https://journals.openedition.org/cea/2505.

SCHAEFER, Ansgar (2018). «A Decisão de Continuar em África». In Piçarra, Maria do Carmo (Ed.), A Colecção Colonial da Cinemateca. Campo, contracampo, fora-de-campo (pp. 76-91). Cinemateca Portuguesa - Museu do Cinema/Aleph - Rede de acção e investigação crítica da imagem colonial.

SCHAEFER, Ansgar (2018). «A Decisão de Continuar: A representação do colonialismo português em Moçambique nos inícios da guerra de libertação». In Seabra, Jorge, Cinemas em português: Moçambique, auto e heteroperceções (pp. 117–132). Imprensa da Universidade de Coimbra. https://doi.org/10.14195/978-989-26-1395-6_12-

SEABRA, Jorge (2011). África nossa: O império colonial na ficção cinematográfica portuguesa 1945-1974. Universidade de Coimbra.

SEABRA, Jorge (2018). Cinemas em português: Moçambique, auto e heteroperceções. Imprensa da Universidade de Coimbra.

SILVEIRA, Anabela (2013). A Baixa de Cassange: O prenúncio da luta armada. Revista Porto, 2(3), 40-57.

Special materials project of the associations for education of the deaf (1982). Catalog of Captioned Films for the Deaf. Captioned Films and Media Applications Branch, Office of Special Education and Rehabilitative Services, U.S. Department of Education.

STOKES, Lisa Odham, & Braaten, Rachel (2020). Historical Dictionary of Hong Kong Cinema. Rowman & Littlefield.

TAYLOR, Clyde. Interview with Pedro Pimente. Jump Cut, n 28, apr. , pp. 30-31, 1983. http://www.ejumpcut.org/archive/onlinessays/JC28folder/MozambPimente.html.

TEVES, Vasco Hogan (2007). RTP 50 anos. Retirado de https://museu.rtp.pt/livro/50Anos/Livro/default.htm.

TOMASELLI, Keyan (2013). The Cinema of Apartheid: Race and class in south african film. Routledge.

ToRGAL, Luís Reis, & Rodríguez, Alberto Pena (2000). O cinema sob o olhar de Salazar. Círculo de Leitores.

VERONA, Guido Da (2011). Cléo, robes et manteaux. Graphofeel Edizioni.

VUCETIC, Radina (2019). «We shall win: Yugoslav film cooperation with Frelimo». Revista Crítica de Ciências Sociais, 118, 131–50. https://doi.org/10.4000/rccs.8652.

Periódicos

A Tribuna

«Luís Beja vai para a África do Sul». A Tribuna. 11 de dezembro de 1964.

«Hoje em exibição: novo número do cine-jornal “Actualidades de Moçambique”.» Tribuna. 22 de dezembro de 1964.

«Organização cinematográfica moçambicana, orçada em mais de 1.000 contos depois da montagem de estúdio e laboratório». A Tribuna. 3 de janeiro de 1965, 0780 edição.

«Prémios de Cinema de 1965». A Tribuna. 22 de fevereiro de 1965, 0823 edição.

«A primeira comédia produzida na capital». A Tribuna. 15 de abril de 1965, 0881 edição.

Azevedo, Domingos. «Confidencial». A Tribuna. 15 de março de 1969, 1465 edição.

Ofensiva cinematográfica moçambicana visando o mercado sul-africano». A Tribuna. 2 de setembro de 1969, 1485 edição.

«Uma ofensa à cinematografia em geral e muito particularmente ao cinema moçambicano! - Afirmação de António Melo Pereiro». A Tribuna. 6 de maio de 1969, 1468 edição.

«Operador precisa-se». A Tribuna. 14 de janeiro de 1970, 1519 edição.

«A marca da Filmlab nas projecções». A Tribuna. 28 de janeiro de 1970, 1531 edição.

«Quer ligar o seu nome a um filme de fundo». A Tribuna. 16 de fevereiro de 1970, 1547 edição.

«Espantação em Killarney». A Tribuna. 22 de fevereiro de 1970, 1557 edição.

«O Visor Moçambicano apresenta as cerimónias de hoje logo à noite no Scala». A Tribuna. 11 de março de 1970, 1567 edição

«A Cinegráfica avisa Ricardo Fonseca». A Tribuna. 26 de março de 1970, 1580 edição.

Machado, Bordalo. «Os produtores de cinema moçambicanos exigem uma legislação adequada para a defesa dos interesses do território». A Tribuna. 12 de maio de 1970, 1619 edição.

«A partir de julho novo jornal cinematográfico editado em Moçambique». A Tribuna. 30 de julho de 1970, 1659 edição.

«Mais documentários sobre Moçambique». A Tribuna. 17 de setembro de 1970, 1725 edição.

Celulóide

«Longa-metragem de temática moçambicana». Celuloíde, setembro de 1972.

«O Zé do Burro». Celuloíde, dezembro de 1972.

«Filme interrompido em Moçambique». Celulóide, dezembro de 1972.

«Cine Jornal produzido a cores». Celuloíde, dezembro de 1972.

«Cinema Ultramarino Português». Celulóide, julho de 1973.

«Filme português realizado em Moçambique». Celuloíde, outubro de 1973.

Diário de Moçambique

«Vão ser inaugurados os laboratórios cinematográficos da Somar». Diário de Moçambique, 05 de maio de 1962.

Filme

«A produção cinematográfica nacional em 1958». Filme, junho de 1959.

«Estatísticas de Produção». Filme, outubro de 1959.

«Os novos no Cinema Português, depõe Eduardo Elyseu» por N.S., Filme, janeiro de 1961.

«Imagens de Angola». Filme, março de 1961.

«Um filme em Moçambique». Filme, abril de 1961.

«Angola Internacionalizou a RTP». Filme, maio de 1961.

«Cinema em Moçambique». Filme, abril de 1962.

«Courinha e Ramos, um cineasta moçambicano». por Luís de Pina, Filme, março de 1963.

«Os problemas do cinema no Ultramar. Conversando com João Terramoto.» Filme, abril de 1963.

«Moçambique nasce para o cinema: Faria de Almeida vai rodar Catembe.» por Luís de Pina, Filme, fevereiro de 1964.

Notícia

«O Reporter J. Cabral», Notícia, 25 de outubro de 1963.

Notícias da Beira

«Nova fase de ebulição do cinema moçambicano». Notícias da Beira. 7 de maio de 1973.

Notícias de Lourenço Marques

«Nova e importante fase das actividades das produções cinematográficas de Melo Pereira. Um laboratório completo ao serviço do cinema em Moçambique». 3 de janeiro de 1965.

Norte Desportivo

A.B. «Qual a sua opinião sobre o cinema português? Responde o jornalista João Mendes chefe de publicidade das Produções António Lopes Ribeiro.» Norte Desportivo, 6 de setembro de 1942.

Nova: a primeira e única revista semanal

«A Filmlab propõe-se produzir um cine-jornal... e para tanto “meteu” requerimento no Centro de Informação e Turismo». Nova, 9 de abril de 1971.

«O filme moçambicano “Zé do Burro” pode considerar-se concluído». Nova, 9 de abril de 1971.

«Um documentário cinematográfico quebra uma barreira de direitos». Nova, 9 de abril de 1971.

Comércio do Porto

«A Bei Film faz a sua apresentação em Lisboa». O Comércio do Porto. 28 de outubro de 1978.

Plateia

Azevedo, Domingos. «As Actualidades de Moçambique vão dispor de estúdio próprio». Plateia, 20 de maio de 1963.

Azevedo, Domingos. «O Produtor (desta vez) foi focado (fotografado e filmado)». Plateia, 1 de junho de 1963.

Azevedo, Domingos. «Luís Beja como profissional». Plateia, 10 de abril de 1964.

Azevedo, Domingos. «Augusto Santos nas Actualidades de Moçambique». Plateia, 20 de junho de 1964.

Azevedo, Domingos. «O cineasta António de Melo Pereira vai montar um laboratório e em maio desloca-se a Lisboa.» Plateia, 6 de abril de 1965.

Azevedo, Domingos. «Jorge de Sousa partiu para Lisboa a fim de concretizar o projecto “Tambor de Guerra”». Plateia, 18 de maio de 1965.

Azevedo, Domingos. «Eurico Ferreia - autor do primeiro e único filme de fundo realizado em Macau - quer repetir a proeza em Lourenço Marques com o produtor Courinha Ramos», Plateia, 5 de dezembro de 1967.

Azevedo, Domingos. «Novo Comentário sobre a Gorongosa encomendado pelos Serviços de Veterinária a António Melo Pereira». Plateia, 5 de dezembro de 1967.

Azevedo, Domingos. «Transferências: Eurico Ferreira e Alípio Correia». Plateia, 5 de dezembro de 1967.

Azevedo, Domingos. «A dança de entradas e saídas dos colaboradores de António Melo Pereira». Plateia, 16 de janeiro de 1968.

Azevedo, Domingos. «A distribuidora sul-africana “Ster Films” adquiriu a exclusividade de um documentário moçambicano». Plateia, 28 de janeiro de 1969.

Azevedo, Domingos. «A propósito do filme moçambicano O Nosso Povo». Plateia, 11 de fevereiro de 1969.

Azevedo, Domingos. «Documentário a cores sobre a visita do Governador-Geral de Angola a Moçambique». Plateia, 1 de abril de 1969.

Beira, Luís. «Cineastas de Moçambique». Plateia, 8 de fevereiro de 1972.

Beira, Luís. «Courinha Ramos em Moçambique, 25 anos de rádio e 17 de cinema». Plateia, 4 de abril de 1972.

Beira, Luís. «Cineastas de Moçambique», 16 de maio de 1972.

Beira, Luís. «Polémica. Luís Beira responde a Vitoriano Rosa», Plateia, 31 de outubro de 1972

«Mais iniciativas cinematográficas». Plateia, 1 de março de 1963.

«O documentário “Passageiro Atrasado”». Plateia, junho de 1963.

«De qual destes nomes sairá o primeiro filme de fundo moçambicano?» Plateia, 1 de agosto de 1963.

«A ideia de um cinema moçambicano e a realização (pela Cineáfrica) do filme “Eles vieram do Mar”». Plateia, 20 de setembro de 1963.

«Catembe e os seus segredos». Plateia, 10 de fevereiro de 1965.

«António de Melo Pereira seguirá de Lisboa para Londres». Plateia, 8 de junho de 1965.

«Augusto Santos prossegue nas reportagens para o cinema». Plateia, 30 de novembro de 1965.

«Eurico Ferreira ligado a um novo laboratório continua de pé com a sua ideia de fazer o filme de fundo Zé do Burro», Plateia, 16 de janeiro de 1968.

«O operador José Pereira no cinema Moçambicano.» Plateia, 11 de junho de 1968.

«Porque veio Serras Fernandes». Plateia, 23 de julho de 1968.

O cinema em Moçambique é uma ocupação de aventureiros - afirma o operador Charraz». Plateia, 19 de novembro de 1968.

«A Produtora “SIM” (Som e Imagem de Moçambique) atinge a maioridade». Plateia, 26 de novembro de 1968.

«Uma sucursal em Joanesburgo de Produções Somar». Plateia, 16 de janeiro de 1968.

«Moçambique vai ter nas telas do continente dois documentários por mês». Plateia, 28 de janeiro de 1969.

«Filmado integralmente o desafio Santos - Áustria: foram gastos 6.000 metros de película e o documentário ficará com a duração de 80 minutos.» Plateia, 4 de março de 1969.

«Diálogo com o produtor Courinha e Ramos: ofensiva de origem moçambicana visando o mercado da África do Sul». Plateia, setembro de 1969.

«Novo laboratório de cinema na Capital». Plateia, 10 de fevereiro de 1970.

«Estreia Mundial de Limpopo - a primeira longa-metragem moçambicana.» Plateia, 11 de maio de 1971.

«Cineastas de Moçambique (2) Jorge de Sousa», 14 de dezembro de 1971.

«O operador Eurico Charraz acredita numa cinematografia moçambicana: “Os Homens são iguais - As inteligências não são inferiores”». Plateia, 4 de abril de 1972.

«O realizador Jorge de Sousa deslocou-se a Lisboa para apresentar “Limpopo” na capital portuguesa». Plateia, 25 de janeiro de 1972.

«Um filme inteligente, Zé do Burro.» Plateia, 25 de janeiro de 1972.

«Moçambique bate Portugal na produção de filmes». Plateia, 6 de outubro de 1973.

«O cinema em Moçambique já não pára». Plateia, 20 de outubro de 1973.

«Luís Beja prepara o seu primeiro filme de fundo». Plateia, 2 de fevereiro de 1974.

«Novo Filme de Jorge de Sousa». Plateia, 2 de fevereiro de 1974.

«Explicador de Matemática 5 semanas de enchentes». Plateia, 2 de fevereiro de 1974.

Oriente

«Colonização e Transportes», 12 de março de 1952.

Tempo (Revista)

«O escândalo do Limpopo». Tempo, 6 de dezembro de 1970.

«E o escândalo continua». Tempo, 20 de dezembro de 1970.

«Visor Desportivo N. 1». Tempo, 31 de janeiro de 1971.

«Primeiro filme Moçambicano - O Limpopo visto por nós.» Tempo, 11 de abril de 1971.

«Cabora Bassa 1». Tempo, 4 de julho de 1971.

«O primeiro estúdio cinematográfico da província». Tempo, 15 de agosto de 1971.

«4 Empresas sustentam o cinema moçambicano». Tempo, novembro de 1972.

Tempo (Jornal)

«O Filme do Tempo». Tempo, 29 de maio de 1980.

Filmografia referida no livro

(1922). Glorificação dos Soldados desconhecidos Mortos na Grande Guerra. Portugal.

(1932). Uma instalação hidroelétrica no Rio Ave. Portugal.

(1964). O Presidente Américo Thomaz na sua visita a Moçambique. Agência Geral do Ultramar (Produção). http://www.cinemateca.pt/Cinemateca-Digital/Ficha.aspx?obraid=4642&type=Video.

(1964). Viagem Presidencial a Moçambique. Tobis Portuguesa. (Produção). http://www.cinemateca.pt/Cinemateca-Digital/Ficha.aspx?obraid=2424&type=Video

(1969). Hunter of the Wild. Stuart Pringle (Produção).

(1972). A Visita do Ministro do Ultramar a Moçambique. Pathé Magazine (Produção).

(1987). La valise en carton. Antenne 2 (Produção).

(1996). Cinco Destinos, 40 anos depois. SIC (Produção). https://sicnoticias.pt/especiais/40anos25abril/2014-04-18-Cinco-Destinos-40-anos-depois

António Melo Pereira

(1955-1975). Actualidades de Moçambique. António Melo Pereira (Produção). http://www.cinemateca.pt/Cinemateca-Digital/Ficha.aspx?obraid=8923&type=Video

(1956). Angola e a visita Presidencial. António Melo Pereira (Produção).

(1956). O Último Dia da Visita Presidencial – Actualidades de Moçambique, edição especial. António Melo Pereira (Produtor).

(1963). Construção de Estradas em Moçambique. António Melo Pereira (Produção).

(1964). Colonato do Limpopo. António Melo Pereira (Produção).

(1969). Estádio Salazar. Moçambique. António Melo Pereira (Produção).

(1969). Exposição das Actividades Económicas de Moçambique. António Melo Pereira (Produção).

(1971). Cabora Bassa n.º 1. António Melo Pereira (Produção).

(1972). Vale do Zambeze. António Melo Pereira (Produção).

Augusto Santos

(196 ?). Distrito de Gaza. Courinha Ramos (Produção). Sem indicação da data de produção concreta, mas pelo contexto foi produzido entre 1963 e 1964.

(1963). Asas de Bronze. Augusto Santos (Produção).

(1967). FACIM 67. Aparece também como Realizador João Terramoto. SIM (Produção).

(1968). Campanha contra a cegueira curável. SIM (Produção).

(1968). FACIM 1968. SIM (Produção).

(1968). Matola – Assim Construímos o Futuro. SIM (Produção).

(1968). Panorama Moçambicano. SIM (Produção).

(1969). Exaltação de Portugal. SIM (Produção).

(1969). Zambézia, Tempo de Progresso. SIM (Produção).

(1970) FACIM 70. SIM (Produção).

(1969). Governador Geral de Angola Visita Moçambique. Aparece também como realizador por João Terramoto. SIM (Produção).

(1970). Moçambique Ilha Museu. SIM (Produção)

(1970). No Céu Azul…O Progresso. SIM (Produção)

(1970). Self-crédito B.C.C.I.. SIM (Produção)

(1971). FACIM 71. TELECINE – Moçambique (Produção)

(1971). MK Centro. TELECINE – Moçambique (Produção)

(1973). A Campanha Contra a Cegueira Curável. TELECINE – Moçambique (Produção).

(1973). Abraço de Terra na Curva do Rio. TELECINE – Moçambique (Produção)

(1973). As Flores não nascem no asfalto. TELECINE – Moçambique (Produção)

(1973). Verde Zambézia. TELECINE – Moçambique (Produção)

(1973). Chá de Moçambique. TELECINE – Moçambique (Produção)

(1973). O Porto de Lourenço Marques. Telecine – Moçambique (Produção). https://www.rtp.pt/play/p8935/e557170/hora-cinemateca

(1974). Aldeias Novas em Moçambique. TELECINE – Moçambique (Produção)

(1974). Cidade Virada para o Céu – Lourenço Marques. TELECINE – Moçambique (Produção)

(1974). Cinegética em Moçambique. TELECINE – Moçambique (Produção)

(1974). FACIM 74. TELECINE – Moçambique (Produção)

(1974). Massingir e a sua Indústria. TELECINE – Moçambique (Produção)

Courinha Ramos

(1955). Aprenda a Viver. Courinha Ramos (Produção)

(196 ?). Companhia Industrial da Matola. Courinha Ramos (Produção). Sem indicação da data de produção concreta, mas pelo contexto foi produzido no início da década de 1960.

(196 ?). Hotel Embaixador. Courinha Ramos (Produção). Sem indicação da data de produção concreta, mas pelo contexto foi produzido no início da década de 1960.

(196 ?). Isto é um copo de leite. Courinha Ramos (Produção). Sem indicação da data de produção concreta, mas pelo contexto foi produzido no início da década de 1960.

(196 ?). Terras de Moçambique - Gaza. Courinha Ramos (Produção). Sem indicação da data de produção concreta, mas pelo contexto foi produzido no início da década de 1960.

(196 ?). Terras de Moçambique - Rotas do Futuro. Courinha Ramos (Produção). Sem indicação da data de produção concreta, mas pelo contexto foi produzido no início da década de 1960.

(1960). Sinfonia do Progresso. Courinha Ramos (Produção).

(1961-1975). Visor Moçambicano. Courinha Ramos (Produção).

(1962). Xinavane. Courinha Ramos (Produção).

(1963). Passageiro atrasado. Courinha Ramos (Produção).

(1964). Indústrias de Moçambique - Cimento na Economia de Moçambique. Courinha Ramos (Produção).

(1964). Indústrias de Moçambique - Alicerces do Futuro. Courinha Ramos (Produção).

(1965). O Caminho da Economia de Moçambique. Courinha Ramos (Produção).

(1965). O Conquistador. Courinha Ramos (Produção).

(1967-1975). Visor Desportivo. Courinha Ramos (Produção).

(1970). FACIM 70. Courinha Ramos (Produção).

(1970). Terras de Moçambique – Namaacra. Courinha Ramos (Produção).

(1970). Terras de Moçambique – Palmeira. Courinha Ramos (Produção).

(1970). Terras de Moçambique – PROTAL. Courinha Ramos (Produção).

(1972). Escola de Formação de Pessoal dos Caminhos de Ferro de Moçambique. Moçambique. Courinha Ramos (Produção).

(1972). Explicador de Matemática. Courinha Ramos (Produção).

(1972). Miss Moçambique 1972 – Retrato de uma eleição. Aparece também como Realizador Eurico Ferreira. Courinha Ramos; Filmlab (Produção).

(1973). Era uma vez uma ilha. Courinha Ramos (Produção).

(1973). Jornadas do novo código civil de Lourenço Marques. Courinha Ramos (Produção).

(1974). O Vendedor. Aparece também como realizador Fernando Silva. Filmlab (Produção).

(1975). Beira – Aspectos de uma cidade. Courinha Ramos (Produção).

(1978). Portugueses ainda Presentes em África. Aparece também como realizador Viriato Barreto. Courinha Ramos (Produção).

(1989-1991). Bairros Populares de Lisboa. RTP (Produção). https://arquivos.rtp.pt/?advanced=1&s=courinha+ramos

Eurico Ferreira (Rico de Sousa)

(1955). Caminhos Longos. Eurásia Filmes (Produção)

(1964). Baiete!!! Moçambique. Courinha Ramos (Produção)

(1964). Carnaval em Lourenço Marques. Courinha Ramos (Produção)

(1970). Cais do Minério. Filmlab (Produção).

(1971 – 1975). Imagens de Moçambique. Filmlab/Cinef (Produção)

(1971). O Zé do Burro. Filmlab (Produção).

(1972). Barragem de Massingir. Cinef (Produção).

(1972). Miss Moçambique 1972 – Retrato de uma eleição. Aparece também como realizador Courinha Ramos. Courinha Ramos; Filmlab (Produtores).

(1973). Mini – Puzzle. Cinef (Produção).

(1974). Escola dos CFM em Inhambane. Cinef (Produção).

(1974). O Homem e da Máquina. Cinef (Produção).

(1980). Filmoda 80. Quinecor (Produção).

Manuel Guilherme Faria de Almeida

(1963). Streets of early sorrow. Faria de Almeida (Produção).

(1965). Catembe. António Cunha Telles; Faria de Almeida (Produção)

(1965). Faça segundo a arte. Faria de Almeida (Produção).

(1966). A embalagem de vidro. Faria de Almeida (Produção).

Felipe de Solms

(1950). O Benfica em África – Lourenço Marques e Joanesburgo. Felipe de Solms; Ricardo Malheiro (Produção). http://www.cinemateca.pt/Cinemateca-Digital/Ficha.aspx?obraid=19370&type=Video.

(1952). Manica e Sofala. Aparece também como Realizador Carlos Marques. Felipe de Solms (Produtor). http://www.cinemateca.pt/Cinemateca-Digital/Ficha.aspx?obraid=2274&type=Video

(1953). As letras descem do céu. Portugal. Felipe de Solms (Produção). http://www.cinemateca.pt/Cinemateca-Digital/Ficha.aspx?obraid=2182&type=Video

Luís Beja

(1957). A Lenda do Castelo. Portugal. Dário Vital; Luís Beja (Produção).

(1958). O Fidalgo e o Vagabundo. Luís Beja (Produção)

(196 ?). Odongo. Beja Filmes (Produção). Sem indicação da data de produção concreta, mas pelo contexto foi produzido entre 1963 e 1965.

(1969). Manhiça. Courinha Ramos (Produção).

(1970). Gorongoza – O Último Paraíso. Beja Filmes (Produção)

(1970). Magazine 70. Beja Filmes (Produção)

(1970). Moçambique de Hoje. Beja Filmes (Produção)

(1970). Zambézia, Tempo e Progresso. Beja Filmes (Produção)

(1971). Os Artesões. Beja Filmes (Produção). https://archive.org/details/upenn-f16-2095_Os_Artisaos

(1973). Caminhos do Futuro. Beja Filmes (Produção).

(1973). Moçambique de Hoje. Beja Filmes (Produção).

(1973). Paraíso Verde. Beja Filmes (Produção).

(1982). Duarte Coelho – Pernambuco. Beja Filmes Brasil (Produção)

(1982). Presente e Passado. Beja Filmes Brasil (Produção)

(1982). Velhas Igrejas do Recife. Beja Filmes Brasil (Produção)

(1990 e 1995). Lendas e factos da História de Portugal. Beja Filmes (Produção)

https://arquivos.rtp.pt/conteudos/a-lenda-do-rei-rodrigo-parte-i/

(1996). Moçambique - Do outro lado do tempo. Beja Filmes (Produção)

(2000). Revolução Liberal. Beja Filmes (Produção)

(2000). A água e a vida. Beja Filmes (Produção)

(2000). Homem Português. Beja Filmes (Produção)

(2002). Contos Tradicionais da Lusofonia - A Princesa das Lágrimas de Ouro. Beja Filmes (Produção).

(2002). Madevo e a Boca da Caveira. Beja Filmes (Produção).

(2002). Nau Catrineta. Beja Filmes (Produção).

(2002). O passarinho passarão. Beja Filmes (Produção).

Joaquim Lopes Barbosa

(1972). Deixem-me ao menos subir às Palmeiras. Courinha Ramos (Produção).

(1973). Homo sapiens.

(1975). Pescadores. Courinha Ramos (Produção).

(1978). Blue Jeans – História de umas calças. Bei Film (Produção).

(1979). Agro 79. Bei Film (Produção).

(1979). Do Sonho à Realidade. Bei Film (Produção).

(1981). O futuro é a cores.

(1984). Viver jovem.

João Terramoto

(1963). Os Caminhos do Algodão. João Terramoto (Produção).

(1963). Ilhas Quirimbas. João Terramoto (Produção).

Jorge de Sousa

(1970). Limpopo. Jorge de Sousa (Produtor).

(1973). As Chuvas que voltaram. Courinha Ramos (Produção).

(1973). O Jogo da Felicidade. Moçambique. Courinha Ramos (Produtor).

José Eliseu

(1961). A Terra e o Mar. José Eliseu (Produção).

(1961). Homens da Baleia. José Eliseu (Produção).

(1961). O Sal e Lamego. RTP (Produção).

(1961). Fainas de Terra e do Rio. RTP (Produção) https://arquivos.rtp.pt/conteudos/fainas-da-terra-e-do-rio/

(1961). Arte e danças dos Povos da Luanda. RTP (Produção).

(1961). Colonato da Cela. RTP (Produção).

(1961). Cuanza. RTP (Produção).

(1961). Diamantes da Lunda. RTP (Produção).

(1961). Luanda 61. RTP (Produção).

(1961). Museu de Luanda. RTP (Produção).

(1961). Parques e caça em Angola. RTP (Produção).

(1961). Petróleo de Angola. RTP (Produção).

(1961). Praias e Ilhas de Luanda. RTP (Produção).

(1961). Terrorismo em Angola. RTP (Produção).

(1963). Encontros em Moçambique. RTP (Produção). https://arquivos.rtp.pt/conteudos/encontros-em-mocambique/

(1963). Malhoa Íntimo. RTP (Produção). https://arquivos.rtp.pt/conteudos/malhoa-intimo/

(1963). Porto de Lourenço Marques. RTP (Produção). https://arquivos.rtp.pt/conteudos/porto-de-lourenco-marques/

(1963). Rádio Clube de Moçambique. RTP (Produção). https://arquivos.rtp.pt/conteudos/radio-clube-de-mocambique/

(1963). Um dia na Gorongosa. RTP (Produção). https://arquivos.rtp.pt/conteudos/um-dia-na-gorongosa/

(1964). Poesia em Granito. RTP (Produção). https://arquivos.rtp.pt/conteudos/poesia-em-granito/

(1965). Com o ânimo de sempre continuarei a servir a Nação. RTP (Produção). https://arquivos.rtp.pt/conteudos/com-o-animo-de-sempre-continuarei-servindo-a-nacao/

(1965). Decisão de Continuar. RTP (Produção).

(1966). 150 de Tradição. RTP (Produção). https://arquivos.rtp.pt/conteudos/150-anos-de-tradicao/

(1966). O Destino é o Mar. RTP (Produção).

(1966). Óbidos e a Semana Santa. RTP (Produção).

(1967). Angola 67. RTP (Produção). https://arquivos.rtp.pt/conteudos/angola-67/

(1968). Rosa Ramalho. RTP (Produção). https://arquivos.rtp.pt/conteudos/rosa-ramalho/

(1970). Angola 70. RTP (Produção). https://arquivos.rtp.pt/conteudos/angola-70/

(1970). Folclore. RTP (Produção). https://arquivos.rtp.pt/conteudos/folclore-de-aveiras-de-cima/

(1970). Raul Lino. RTP (Produção). https://arquivos.rtp.pt/conteudos/raul-lino/

(1971). António Duarte. RTP (Produção). https://arquivos.rtp.pt/conteudos/antonio-duarte/

(1974). A política é de todos. RTP (Produção).

(1974). Nados e Criados desiguais. RTP (Produção). https://arquivos.rtp.pt/conteudos/nados-e-criados-desiguais/

(1974). Novas Perspectivas. RTP (Produção). https://arquivos.rtp.pt/conteudos/novas-perspectivas/

(1974). Perspectiva. RTP (Produção).

(1975). Albernoa. RTP (Produção). https://arquivos.rtp.pt/conteudos/albernoa/

(1977). Querubim Lapa, um certo Realismo. RTP (Produção).

(1977). As ruas do pós–25 de Abril. José Eliseu (Produção).

(1978). Os Anos do Século. RTP (Produção). https://arquivos.rtp.pt/programas/os-anos-do-seculo/

(1978). General Humberto Delgado. RTP (Produção). https://arquivos.rtp.pt/conteudos/general-humberto-delgado-ii-parte/

(1979). Guerra inútil. RTP (Produção). https://arquivos.rtp.pt/conteudos/a-guerra-inutil-parte-i/

(1981). A arte e as coisas. RTP (Produção).

(1983). Amadeo de Souza Cardozo: um descobridor da Modernidade. RTP (Produção). https://arquivos.rtp.pt/conteudos/amadeo-de-souza-cardoso-um-descobridor-da-modernidade/

(1983). Carlos Botelho: um olhar na cidade. RTP (Produção). https://arquivos.rtp.pt/conteudos/botelho-um-olhar-na-cidade/

(1983). Júlio Resende: o amor da Pintura. RTP (Produção). https://arquivos.rtp.pt/conteudos/julio-resende-o-amor-da-pintura/

(1983). Museu encoberto. RTP (Produção). https://arquivos.rtp.pt/conteudos/museu-encoberto/

(1984). António Sérgio, o pedagogo. José Eliseu (Produção).

(1984). José Gomes Ferreira. RTP (Produção).

(1985). Proença. RTP (Produção).

(1986). Aquilino Ribeiro. RTP (Produção). https://arquivos.rtp.pt/conteudos/aquilino-ribeiro-episodio-1-parte-ii/

Ricardo Malheiro

(1951). Desportos de Lourenço Marques. Ricardo Malheiro (Produção).

(1952). Macau – Cidade de Nome de Deus. Ricardo Malheiro (Produção). http://www.cinemateca.pt/Cinemateca-Digital/Ficha.aspx?obraid=3504&type=Video

(1952). Visita Ministerial às Províncias do Oriente. Agência Geral do Ultramar (Produção). http://www.cinemateca.pt/Cinemateca-Digital/Ficha.aspx?obraid=3500&type=Video

(1953). Os Caminhos de S. Francisco Xavier. Ricardo Malheiro (Produção). http://www.cinemateca.pt/Cinemateca-Digital/Ficha.aspx?obraid=2229&type=Video

(1953). Roteiro do Mandovi – Velha Goa. Ricardo Malheiro (Produção).

(1954). Serviços de Sangue de Moçambique. Ricardo Malheiro (Produção).

(1955). Viagem Presidencial à Guiné e a Cabo Verde. Ricardo Malheiro (Produção).

(1958). Lourenço Marques, Terra de Progresso. Ricardo Malheiro; Perdigão Queiroga (Produção).

Viriato Barreto

(1966-1968). Jornal Cinematográfico de Manica e Sofala. Viriato Barreto (Produção).

(1969). Knock-out. Anthony Handley (Produção).

(1970). O Nosso Povo. Courinha Ramos (Produção).

(1973). Moçambique na Guerra e na Paz. Viriato Barreto (Produção).

(1975). Moçambique, Documento Vivo. Courinha Ramos; Filmlab (Produção).

(1978). Portugueses ainda Presentes em África. Courinha Ramos; Viriato Barreto (Produção).

Outros

A. Carrick (Realizador). (1929). A colónia de Moçambique. (1929). Afrika Film Union Lda (Produção).

Adolfo Quaresma (Realizador). (1933). Estoril-Zona de Turismo. Ulyssea Filme (Produtor) http://www.cinemateca.pt/Cinemateca-Digital/Ficha.aspx?obraid=4887&type=Video

Alejandro Perla (Realizador). (1946). Cais do Sodré. Artistas Unidos (Produção).

Alejandro Perla (Realizador). (1947). Os vizinhos do rés-do-chão. Artistas Unidos (Produção)

Alexandre Arcady (Realizador). (1987). Le Dernier été à Tanger. Alexandre Films, et. all. (Produção)

António da Cunha Telles (Realizador). (1984). Vidas. Animatógrafo (Produção).

António Lemos Ferreira (Realizador/Produtor). (2001). Comemoração: 30 anos a formar Professores.

António Lemos Ferreira (Realizador/Produtor). (2017). Caminhos Longos.

António Lopes Ribeiro (Realizador/Produtor). (1943). Amor de Perdição.

António Lopes Ribeiro (Realizador). (1945). Vizinha do lado. Companhia Portuguesa de Filmes; SPAC (Produção).

António Pedro Vasconcelos (Realizador/Produtor). (1984). O lugar do morto.

Armando Vieira Pinto (Realizador/Produtor). (1952). Eram 200 irmãos.

Ashley Lazarus (Realizador). (1975). e’Lollipop. Trust Film (Produção). https://www.youtube.com/watch?v=QfqIKrBuBAk

Carlos Marques (Realizador). (1951). Aspectos duma Capital Lourenço Marques. http://www.cinemateca.pt/Cinemateca-Digital/Ficha.aspx?obraid=5135&type=Video

Carlos Marques (Realizador). (1952). O Estado Novo em Moçambique. Felipe de Solms (Produtor).

Clive Donner (Realizador). (1984). To Catch a King. Entertainment Partners (Produção)

David Hand (Realizador). (1937). Branca de Neve e os Sete Anões. Walt Disney (Produção)

David Hand (Realizador). (1942). Bambi. Walt Disney (Produção)

Dragutin Popovitc (Realizador). (1975). Do Rovuma ao Maputo.

Edward Dmytryk (Realizador). (1955). Soldier of Fortune. Twentieth Century Fox (Produção)

Eurico Charraz (Realizador). (1973). Campeonato Mundial de Vaurians. TELECINE – Moçambique (Produção).

Fernando Garcia (Realização). (1949). Heróis do Mar. Cineditora (Produção).

Fernando Lopes (Realizador). (1964). Belarmino. António Cunha Telles (Produção)

Fernando Lopes (Realizador). (1984). Crónica dos Bons Malandros. Tobis Portuguesa (Produção)

Fernando Lopes (Realizador). (1971). Uma abelha na chuva. Média Filmes (Produção)

Fernando Lopes (Realizador). (2002). Delfim. Paulo Branco (Produção).

Franco Prosperi; Gualtiero Jacopetti (Realizadores). (1966). Africa Addio. Angelo Rizzoli (Produção) https://www.dailymotion.com/video/x2f3rig

Henrique Alegria (Realizador). (1922) O Raid Aéreo Lisboa-Rio de Janeiro Pelos Heroicos Aviadores Sacadura Cabral e Gago Coutinho. Invicta Film (Produção). http://www.cinemateca.pt/Cinemateca-Digital/Ficha.aspx?obraid=7981&type=Video

Henry King (Realizador). (1955). Love is a Many-Splendored Thing. Buddy Adler (Produção) https://www.youtube.com/watch?v=BfTDeB7_m9Q

Jacques Krier, et. al. (Realizador). (1967). Pitchi Poi. Eurovison, et. all. (Produção). https://www.lesdocs.com/DVDs-Pitchi-Poi-ou-la-parole-donn%C3%A9e-578-32-1-2.html

João Fernandes Thomaz (Realizador). (1928). Através de Portugal Maior. Ulyssea Filme (Produtor)

Jorge Brum do Canto (Realizador). (1946). Ladrão, Precisa-se. Cineditora (Produtor).

Jorge Brum do Canto (Realizador). (1953). Chaimite. CINAL (Produção)

Jorge Brum do Canto (Realizador). (1968). Cruz de Ferro. Tobis Portuguesa (Produção)

José Bonito Ramos (Realizador/Produtor). (2004). Moçambique Memórias de Descolonização

Juan de Orduña (Realizador). (1974). Eusébio a Pantera Negra. Moçambique e J. Lorenzo Pérez (Produção)

Lewis Gilbert (Realizador). (1959). Ferry to Hong Kong. George Maynard (Produção).

Leitão de Barros (Realizador). (1946). Camões - Erros Meus, Má Fortuna, Amor Ardente. António Lopes Ribeiro (Produção)

Luc Monheim (Realizador). (1986). Exit exil. Portugal. Cinété Filmproductie BV, et. all. (Produção)

Manuel Guimarães (Realizador). (1952). Nazaré. Pró-filmes

Manuel Guimarães (Realizador/Produtor). (1952). Saltimbancos.

Margarida Cardoso (Realizador). (2003). Kuxa Kanema - O Nascimento do Cinema. Filmes do Tejo (Produção)

Margareth Dickinson (Realizador). (1971). Behind the Lines. Dateline Production Ltd e S.P. Films (Produção) https://www.youtube.com/watch?v=lgLWtcq4Ynk

Max Nosseck (Realizador). (1949). Kill or be Killed. Juno Productions (Produção) https://www.youtube.com/watch?v=y3lbBqI0GCk

Miguel Iglesias (Realizador). (1980). Violación Inconfesable. Producciones Balcázar (Produção)

Miguel Spiguel (Realizador). (1958). Pescadores de Amangau. P.J. Lobo (Produção).

Perdigão Queiroga (Realizador/Produtor). (1953). Planície Heroica.

Robert F. Van Lierop (Realizador/Produtor). (1975). O Povo Organizado.

Sério Fernandes (Realizador). (1979). Uma História sobre Férias. Bei Film (Produção)

Vasco Hogan Teves (Realizador). (1965). Angola - Decisão de Continuar. Serviços Cartográficos do Exército (Produção)

Webgrafia

Imagens de arquivos da Cinemateca e da Televisão

Actualidades de Moçambique nº 6. António Melo Pereira (1956). http://www.cinemateca.pt/Cinemateca-Digital/Ficha.aspx?obraid=8923&type=Video

Actualidades de Moçambique nº 41. António Melo Pereira (1956). https://www.cinemateca.pt/Cinemateca-Digital/Ficha.aspx?obraid=2809&type=Video

Chegada dos jornalistas prisioneiros em Goa (1962). https://arquivos.rtp.pt/conteudos/chegada-dos-jornalistas-prisioneiros-em-goa/

Enviados da comunicação social partem para Angola (1963). https://arquivos.rtp.pt/conteudos/enviados-da-comunicacao-social-partem-para-angola/

Enviados especiais a Angola (1963). https://arquivos.rtp.pt/conteudos/enviados-especiais-a-angola/

Estreia do filme “O Zé do Burro” (1971). https://arquivos.rtp.pt/conteudos/estreia-do-filme-o-ze-do-burro/

Forças Armadas em Mueda (1970). https://arquivos.rtp.pt/conteudos/forcas-armadas-em-mueda/

Inauguração do Cinema “Infante” em Lourenço Marques (1966). https://arquivos.rtp.pt/conteudos/inauguracao-do-cinema-infante/

Novas Perspectivas. José Eliseu (1974). https://arquivos.rtp.pt/conteudos/novas-perspectivas/

Novas salas de cinema em Lourenço Marques (1966). https://arquivos.rtp.pt/conteudos/novas-de-salas-de-cinema-em-lourenco-marques/

Partida de Kaúlza de Arriaga para o Ultramar. https://arquivos.rtp.pt/conteudos/partida-de-kaulza-de-arriaga-para-o-ultramar/

Reunião de Trabalhadores da RTP (1974). https://arquivos.rtp.pt/conteudos/reuniao-de-trabalhadores-da-rtp/

Visita do Governador-geral de Angola a Moçambique (1969). https://arquivos.rtp.pt/conteudos/visita-do-governador-geral-de-angola-a-mocambique/

Outros

Cinco Destinos, 40 anos depois (2014). https://sicnoticias.pt/especiais/40anos25abril/2014-04-18-Cinco-Destinos-40-anos-depois

Knockout trailer. Viriato Barreto (2020). https://www.youtube.com/watch?v=ZZJfZQOK9HM&t=2s&ab_channel=ViriatoBarreto

Viriato Barreto at RTP. https://www.youtube.com/watch?v=KiH1qdzYv5Q&t=9s&app=desktop&ab_channel=ViriatoBarreto

Entradas em blogs

Almeida, Humberto. «Entardecer: António Jorge Courinha Ramos, Um homem de sete ofícios, sempre voltado para a rádio, cinema e escrita». Moçambique, actualidade, cultura, história e política, moçambicana, africana, portuguesa, lusófona e internacional (blog), 2013. http://mozindico.blogspot.com/2013/10/o-cineasta-escritor-e-homem-da-radio.html.

«Casa Focus em Lourenço Marques». 2012. https://delagoabayworld.wordpress.com/category/diversos/envelope-de-negativos-da-casa-focus-lm/

Eurico Ferreira. «As Minhas Memórias (46)». http://bloomland.blogspot.com/2007/08/as-minhas-memrias-46.html

Fernando De Brum, «Foto-Cine - O Cinema em Moçambique e Portugal -1964 /1987 CAPÍTULOS: I , II,III e IV.: PREÂMBULO», Foto-Cine - O Cinema em Moçambique e Portugal -1964 /1987 CAPÍTULOS (blog), 2 de Agosto de 2011, http://fotocinemocambiqueportugal.blogspot.com/p/capitulo-i.html

Gabriel Santana, «Excursão para a África -1969», Acervo Santos Fc (blog), 21 de julho de 2014, http://acervosantosfc.com/excursao-para-a-africa-1969/ .

«Hotel Andalucia, antigo Hotel Aviz de 1946 - Polana Cimento, Maputo», Hotel Andalucia, antigo Hotel Aviz de 1946 - Polana Cimento, Maputo (blog), acedido 17 de Setembro de 2020, https://housesofmaputo.blogspot.com/2015/02/hotel-escola-andalucia-ex-hotel-avis.html

João Botas, «Macau Antigo: Pedro José Lobo», Macau Antigo (blog), 1 de maio de 2009, http://macauantigo.blogspot.com/2009/05/pedro-jose-lobo.html

Maria do Carmo Piçarra, «“Deixem-me ao menos subir às palmeiras…”: um filme da “frente de guerrilha” | BUALA», Buala, 3 de Outubro de 2010, https://www.buala.org/pt/afroscreen/deixem-me-ao-menos-subir-as-palmeiras-um-filme-da-frente-de-guerrilha

«O Clube Desportivo da Malhangalene - instalações e um pouco de história», O Clube Desportivo da Malhangalene - instalações e um pouco de história (blog), 27 de abril de 2016, https://housesofmaputo.blogspot.com/2016/04/o-clube-desportivo-da-malhangalene.html.

Raquel Rato, «Testemunho Vivo do Património Cinematográfico », Palavrasemovimento (blog), 2020.

https://www.palavrasemovimento.com/entrevistas

Restos de Colecção. «Restos de Colecção: Jardim Cinema», 29 de maio de 2016. https://restosdecoleccao.blogspot.com/2016/05/jardim-cinema.html

Artigos em páginas web

Parsons, Neil. «Investigating the Origins of The Rose of Rhodesia, Part I: African Film Productions». Journal of Screen History, Theory & Criticism, n. 25 (2009). http://www.screeningthepast.com/2015/01/investigating-the-origins-of%C2%A0the-rose-of-rhodesia-part-i-african-film-productions/.

Belkind, Myron. «Reuters Announces Takeover of Visnews and Reports Profits Upturn». AP NEWS (1992). https://apnews.com/00bbba50311d00d2cebe1f276f3fc5f8

Carvalho, Marco. «José Silveira Machado, “O Macaense Dos Açores”, Nasceu Há Cem Anos» Jornal O Clarim (2018). https://www.oclarim.com.mo/local/jose-silveira-machado-o-macaense-dos-acores-nasceu-ha-cem-anos/

Cerejo, José António. «CML autorizou hotel com um só acesso através de túnel». PÚBLICO (2015). https://www.publico.pt/2015/12/31/local/noticia/cml-autorizou-hotel-com-um-so-acesso-atraves-de-tunel-com-27-metros-de-largura-1718851

Fernandes, Marta. «Beja Filmes realiza 16 películas a partir de contos lusófonos». PÚBLICO (2001). https://www.publico.pt/2001/04/12/culturaipsilon/noticia/beja-filmes-realiza-16-peliculas-a-partir-de-contos-lusofonos-18697

Henriques, Carlos. «O Audiovisual é a nossa paixão. Artur Moura - Paixão pelo Cinema». Colorize Media (2020). http://www.colorizemedia.com/detalhe_biografia.php?pag=36

José Luís Cabaço, «Ruy Guerra no nascimento do cinema moçambicano (um depoimento)». La Furia Umana. http://www.lafuriaumana.it/index.php/63-archive/lfu-30/662-jose-luis-cabaco-ruy-guerra-num-breve-panorama-do-cinema-mocambicano-no-seculo-xx

Martins, Fernando. «Angola, 1961: como os independentistas prepararam a guerra». Observador (2014). https://observador.pt/especiais/angola-1961-como-os-independentistas-prepararam-guerra/

O’Neil, Mark. «Biography | The Life and Times of Pedro Lobo». Macau Daily Times (2019). https://macaudailytimes.com.mo/biography-the-life-and-times-of-pedro-lobo.html

Piçarra, Maria do Carmo. «“Catembe” ou queixa da alma jovem censurada.». Buala (2010). https://www.buala.org/pt/afroscreen/catembe-ou-queixa-da-alma-jovem-censurada

Pinto, Diogo Vaz. «Rui Knopfli. Há uma cadeira vazia à mesa do poeta». Ionline (2017). https://ionline.sapo.pt/artigo/574191/rui-knopfli-ha-uma-cadeira-vazia-a-mesa-do-poeta?seccao=Mais

Routledge, Chris. «Robert F. Van Lierop Biography - Became a Journalist, Became a UN Ambassador, Continued in Legal Practice, Selected Works», https://biography.jrank.org/pages/2830/Van-Lierop-Robert-F.html

Páginas Web

CINEPT – Cinema Português (http://www.cinept.ubi.pt/pt/)

Ladrão, Precisa-se!... http://www.cinept.ubi.pt/pt/filme/2358/Ladr%C3%A3o%2C+Precisa-se%21

Servais Tiago. http://www.cinept.ubi.pt/pt/pessoa/2143705035/Servais+Tiago

José Cesár de Sá. http://www.cinept.ubi.pt/pt/pessoa/2143692817/Jos%C3%A9+C%C3%A9sar+de+S%C3%A1

Cinelândia. http://www.cinept.ubi.pt/pt/pessoa/2143705448/Cinel%C3%A2ndia

Kuxa Kanema - O Nascimento do Cinema (2003). http://www.cinept.ubi.pt/pt/filme/8274/Kuxa+Kanema+-+O+Nascimento+do+Cinema

Rocha de Sousa. http://www.cinept.ubi.pt/pt/pessoa/2143690655/Rocha+de+Sousa

António Sérgio - Pedagogo (1984). http://www.cinept.ubi.pt/pt/filme/107/Ant%C3%B3nio+S%C3%A9rgio+-+Pedagogo

Jorge de Sousa. http://www.cinept.ubi.pt/pt/pessoa/2143690415/Jorge+de+Sousa

Eusébio, a Pantera Negra (1974). http://www.cinept.ubi.pt//pt/filme/4310/Eus%C3%A9bio%2C+a+Pantera+Negra

IMDB – Image Database.https://www.imdb.com/

David Hand. https://www.imdb.com/name/nm0359457/

J. Arthur Rank (1888–1972). https://www.imdb.com/name/nm0710217/

Paul Grimaud. https://www.imdb.com/name/nm0710217/

Passagem para Hong-Kong (1959). https://www.imdb.com/title/tt0052799/

Violación inconfesable (1981). https://www.imdb.com/title/tt0083290/?ref_=nm_flmg_dr_4

Miguel Iglesias (I) (1915–2012). https://www.imdb.com/name/nm0407071/?ref_=tt_ov_dr

Neil Hetherington. https://www.imdb.com/name/nm1071897/?ref_=tt_ov_dr

Joaquim Lopes Barbosa. https://www.imdb.com/name/nm0053768/bio?ref_=nm_ov_bio_sm

Outras páginas

«História | JFS Holding - Grupo João Ferreira dos Santos (Moçambique)», acedido 14 de Janeiro de 2020, http://www.jfs.co.mz/jfsweb/conteudo/grupo-jfs/historia

«Pinewood | World Class Film & Television Studio Facilities, Services and Expertise». Acedido 14 de Janeiro de 2020. https://www.pinewoodgroup.com/.

«RIP - THE BARON». Acedido 21 de Novembro de 2019. https://www.thebaron.info/people/rip

«Artigo de apoio Infopédia - Rui Knopfli». Acedido a 1 Setembro de 2019. https://www.infopedia.pt/$rui-knopfli

«Rank, J. Arthur (1888-1972)». Acedido 9 Outubro de 2019. https://www.english-heritage.org.uk/visit/blue-plaques/j-arthur-rank/

«Rank, J. Arthur (1888-1972)». Acedido 11 Outubro de 2019. http://www.screenonline.org.uk/people/id/447127/index.html

«Acádemie de la Grand Chuamière». Acedido 30 Março 2020. https://www.academiegrandechaumiere.com/

«Soldier of Fortune (1955)». https://catalog.afi.com/Catalog/moviedetails/51663

«Toei Animation». http://corp.toei-anim.co.jp/en/

«A Pandilha do Tomé». https://www.rtp.pt/programa/tv/p6796

«Gino Saviotti (1891—1980)». https://www.oxfordreference.com/view/10.1093/oi/authority.20110803100443599

«Edifício do Antigo Jardim Cinema». https://informacoeseservicos.lisboa.pt/contactos/diretorio-da-cidade/edificio-do-antigo-jardim-cinema

«Diamang Digital. Museu do Dundo, Relatório Anual de 1961» http://www.diamangdigital.net/index.php?module=diamang&option=item&id=1501

«Pitchi Poi ou la parole donnée». https://www.lesdocs.com/DVDs-Pitchi-Poi-ou-la-parole-donn%C3%A9e-578-32-1-2.html

«Reunião Plenário de 8 de março de 1979». http://debates.parlamento.pt/catalogo/r3/dar/01/01/03/036/1979-03-08?sft=true#p1213

«A arte e as coisas». https://www.rtp.pt/programa/tv/p20431

«Arquivo Histórico da Força Aérea - caderneta individual de serviço aéreo do Segundo-Sargento Piloto de Aviação Albano Melo Pereira». https://arquivohistorico-forcaaerea.defesa.gov.pt/viewer?id=44225&FileID=54043

«Lendas e Factos da História de Portugal». https://www.rtp.pt/programa/tv/p20973

«Joaquim Lopes Barbosa». http://www.cinept.ubi.pt/pt/pessoa/2143689994/Joaquim+Lopes+Barbosa

«Nambuangongo, a grande arrancada (parte 1)». https://ensina.rtp.pt/artigo/nambuangongo-grande-arrancada-p1/

«Despacho n.º 11515/2003 (2.ª série)». https://dre.pt/home/-/dre/2760614/details/maximized

«Associação Futebol da Madeira». http://www.afmadeira.com/Associacao/Orgaos-Sociais/Direcao

«Os primeiros repórteres de guerra da televisão». https://www.rtp.pt/programa/tv/p24870/e48

Précédent Suivant

Le texte seul est utilisable sous licence Creative Commons - Attribution - Pas d'Utilisation Commerciale - Pas de Modification 4.0 International - CC BY-NC-ND 4.0. Les autres éléments (illustrations, fichiers annexes importés) sont « Tous droits réservés », sauf mention contraire.