Version classiqueVersion mobile
OpenEdition Books

Normas de edição

Normas para a publicação de livros na coleção Biblioteca - Estudos & Colóquios:

1) A Coleção do CIDEHUS-UÉ aceita propostas para a publicação de até 3 livros científicos por ano. Deverão circunscrever-se aos ramos da História, Sociologia, Antropologia, Património, Biblioteconomia e áreas afins das Ciências Sociais e Humanidades, dominantemente em torno das temáticas nucleares do seu programa de investigação.

2) Os livros propostos para edição, tanto em suporte de papel como electrónico, devem ser obras de investigação originais, de elevado rigor científico. Só em casos muito excecionais, se admitirão propostas de livros traduzidos para português e que já tenham sido publicados em outras línguas.

3) Os livros podem ser tanto textos de autores individuais, quanto obras coletivas, desde que não sejam edições de atas de congressos. Estas últimas serão editadas apenas em suporte digital.

4) Os autores individuais ou coordenadores de obras coletivas que pretendam publicar na Coleção Biblioteca - Estudos & Colóquios devem enviar dois exemplares em formato eletrónico, um editável e outro não (pdf), para o Conselho Diretivo do CIDEHUS, o curriculum vitae do autor ou do coordenado(res) da obra, bem como um resumo e um índice. Em nenhum caso serão avaliadas propostas de obras não concluídas.

5) A direção do CIDEHUS, após uma primeira avaliação dos textos, enviará os exemplares, desprovidos de elementos de autoria, a dois especialistas de reconhecido prestígio na matéria (referee ). Cabe a estes emitir um parecer anónimo sobre a conveniência de editar os textos e sobre as alterações ou revisões que considerem oportunas. Estes especialistas podem ser portugueses ou estrangeiros. No caso dos livros coletivos poder-se-ão dividir os textos por diversos peritos, garantindo sempre que cada capítulo passa por mais do que um comentador. Caso haja uma introdução da autoria dos organizadores, a mesma deverá, igualmente, ser visada pelo sistema de arbitragem.

6) A escolha dos referees é da competência do Conselho Diretivo e do coordenador de linha a que o livro diz respeito, ouvida a pessoa responsável pelas edições e eventualmente outros especialistas no tema. No caso dos livros coletivos, poderá solicitar-se ao coordenador/coordenadores do livro a indicação de nomes (acompanhados dos respectivos contactos) para a comissão de leitura. Sempre que a obra for da autoria, total ou parcial, de um dos elementos do Conselho Diretivo, a pessoa em causa não terá qualquer intervenção na decisão final relativa à escolha do comité de leitura. Será, no entanto,  ouvida  como qualquer outro membro do CIDEHUS que proponha a edição de um livro.

7) Concluído o processo de revisão, cabe ao CIDEHUS arquivar os pareceres.

8) Os autores ou editores dos livros, em colaboração com o secretariado do CIDEHUS, procurarão apoios financeiros complementares para a edição do livro.

9) Mesmo tendo os originais aprovados, o número máximo de livros a editar por ano dependerá, em última análise, das disponibilidades financeiras do CIDEHUS.

10) A existência do apoio à Coleção Biblioteca - Estudos & Colóquios não inibe que o CIDEHUS patrocine a publicação de textos noutras coleções ou editoras, sempre dando preferências aos que foram submetidos a sistemas de arbitragem científica nos moldes de double-blind refereeing.