Version classiqueVersion mobile
OpenEdition Books

Reis e Intocáveis

 | 
Rosa Maria Perez

Agradecimentos

Texte intégral

1Muitas pessoas acompanharam científica e afectivamente o trabalho de doutoramento que originou este texto, às quais quero expressar o meu reconhecimento. No primeiro caso estão os Professores Olivier Herrenschmidt, da Universidade de Paris X, Nanterre, e Ramesh Shroff, da Universidade de Ahmedabad — a cuja memória este trabalho é sentidamente dedicado — e, sobretudo, o meu director científico, Professor Doutor José Carlos Gomes da Silva. O Professor Doutor Raul Iturra, enquanto coordenador do Departamento de Antropologia Social do ISCTE, empenhou-se nos processos de equiparação a bolseira e de candidatura a uma bolsa para doutoramento do INIC, gorada porque um trabalho na Índia não entrava nas prioridades da instituição. Os jesuítas espanhóis do St. Xavier’s College, especialmente os doutores Gil e Franco, seguiram solidários em Ahmedabad as minhas estadias na aldeia, enquanto as irmãs Teresa, Maria e Georgina me restauravam afectuosamente a saúde, o entusiasmo, e… as referências ocidentais, sempre que estas ameaçavam esboroar-se. Os Vankar de Valthera foram indubitavelmente o esteio deste trabalho. E gostava de saber exprimir, sem correr o risco de uma indesejável demagogia, o meu apreço pela sua generosidade, pela sua integridade, pela sua grandeza.

2Alguns amigos e alguns colegas de trabalho foram-me especialmente próximos: o Dinar Camotim, o Vasco Rosa, o Nuno Gonçalo Monteiro, o José Carlos Tiago de Oliveira, o Manuel de Lucena, o Filipe Verde, o Paulo Valverde, a Joana Quelhas e o Nuno Leitão. E sempre, sempre, o João Leal. O Rui David Ferreira fez a planta da aldeia e todos os desenhos lindíssimos que não aparecem neste texto. O Luís Almeida, do Instituto de Ciências Sociais, deu um contributo precioso para a edição final da tese. A Isabel Margarida André fez o mapa da página 2; o João Ferrão, os mapas de muitas viagens que ainda não foram escritas. A Zubeba Ruhari foi a melhor professora de gujarati da sua pior aluna.

3O Tomaz e a minha família esperaram-me dedicados e inquietos sempre que parti, suportes imprescindíveis do trabalho de campo e de escrita.

4Na preparação do texto definitivo, quero destacar em absoluto o Manuel de Lucena, a cuja presença amiga e apoio entusiástico, muito devo. A sua revisão literária permitiu adequar este livro a leitores não especialistas; foi, além disso, um crítico minucioso, ao apontar-me lacunas e contradições; e foi sua a sugestão de sublinhar a ligação entre intocabilidade e poder, pouco explorada na redacção primitiva, o que implicou a necessidade de distinguir diversos sentidos da palavra política.

5Pela solidariedade do meu editor, Rui Pena Pires, sinto tanto apreço como admiração.

© Etnográfica Press, 1994

Conditions d’utilisation : http://www.openedition.org/6540